Coleta de lixo será normalizada até o dia 21

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/02/2017 às 00:22:00

Milton Alves Júnior

 

A Prefeitura de Aracaju paga hoje ao Grupo Estre/Cavo, mais uma prestação no valor de R$ 1.962 milhão. A garantia foi feita no final da tarde de ontem pelo presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Mendonça Prado, em entrevista concedida com exclusividade ao Jornal do Dia. A decisão de antecipar a prestação prevista para quitação no mês de março foi tomada pelo prefeito Edvaldo Nogueira após ser comunicado do fim da suspensão operacional deflagrada pelos funcionários da Cavo. Com o fim do movimento grevista, a Emsurb informa que está integralmente à disposição da empresa para debater alternativas para quitar débitos herdados da gestão anterior.

Quanto ao débito de R$ 26 milhões oriundos do não pagamento entre os meses de março e novembro do ano passado, a Emsurb pretende oficializar a proposta de quitação em até 48 prestações; a gestão municipal também não descarta a possibilidade de reduzir a quantidade de parcelas, ou mesmo, pagar em até de forma integral. Essa possibilidade deve ser discutida a depender de possíveis descontos junto à divida. Na tarde da última terça-feira, 14, a direção nacional da Estre informou que também segue disponível para promover negócios e acordos comerciais junto a Prefeitura de Aracaju.

No que se refere à greve dos garis, margaridas e condutores de caminhões coletores, a direção da Emsurb informou que, após a quitação salarial dos servidores, promovida pela própria Cavo, a coleta de lixo domiciliar e comercial foi realizada no dia de ontem por 80% da escala operacional. A perspectiva é que até o final do dia de hoje 100% do efetivo esteja nas ruas tentando regularizar a coleta. De acordo com o assessor de comunicação, Augusto Aranha, diante da ampla quantidade de lixo espalhado em Aracaju, essa regularização apenas deve ocorrer na próxima terça-feira, 21.

"A paralisação dessa semana ocorreu por falta de pagamento da Cavo com os funcionários. Esse ano estamos com as contas em dias, pagando até antes do prazo, mas não escondemos débitos anteriores e, agora que a greve acabou, estamos novamente dispostos a conversar com a ESTRE e buscar alternativas para reparar as dívidas deixadas pelo ex-prefeito. Até o início da semana que vem a coleta estará completa", declarou. Com a paralisação dos operários, cerca de duas mil toneladas de lixo deixaram de ser recolhidos na capital sergipana.

 

Protesto - Insatisfeitos com mais uma greve dos garis e margaridas, moradores do bairro São Conrado decidiram arremessar sacolas de lixo em parte da Avenida Heráclito Rollemberg, e em seguida incendia-las. Para conter a fúria dos manifestantes foi preciso acionar equipes da Polícia Militar e agentes da Guarda Municipal de Aracaju. Agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), também estiveram no local para tentar minimizar a desordem cansada no fluxo de veículos.