“Está em curso a desconstrução da nação brasileira”, alerta João Daniel

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/02/2017 às 05:28:00

Ao fazer uma análise da atual situação política no Brasil, durante o grande expediente da sessão da Câmara, nesta quarta-feira, dia 15, o deputado federal João Daniel (PT/SE) alertou para o desmonte que vem sendo feito no país de conquistas históricas, através desse governo, com aprovação de projetos e emendas apoiados por um Congresso conservador. A partir da quebra da legalidade no país, com a destituição da presidenta Dilma Rousseff, legitimamente eleita por mais de 54 milhões de brasileiros, o país passou a se aprofundar numa crise sem precedentes, com crescimento do desemprego, aumento das desigualdades sociais e sucessivos casos de corrupção, inclusive protagonizados por integrantes diretos do atual governo.

 De acordo com o deputado, o país vive atualmente situações de grande risco, a exemplo da crise na segurança pública do Espírito Santo. Para ele, essas não são questões isoladas. “É resultado da política recessiva imposta com a submissão dos Estados a uma cartilha de arrocho que vem provocando a quebra de contratos e a falta de pagamento dos servidores que estourou nas polícias e se alastrará por todas as categorias e que, certamente, não ficará restrita aos Estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro”, observou.

 De acordo com o deputado, Estados e municípios, principalmente os da Região Nordeste, estão numa quebradeira, porque o governo federal a cada dia concentra mais, garante o pagamento de juros aos bancos e não implementa nenhuma política real de apoio aos municípios e Estados. “Sergipe, por exemplo, vive atualmente o sexto ano de seca, uma das piores já registradas na história dos últimos 50 anos. São 28 municípios em estado de emergência. E as medidas tomadas pelo governo federal com relação à seca não são nada, porque não interessam ao Governo as regiões Nordeste e Norte. O que interessa a este Governo é dar resposta àqueles que o patrocinaram”, declarou.

 

Pelo ralo - Para o deputado, é revoltante ver que conquistas históricas estão indo pelo ralo. Garantias que foram asseguradas pela Constituinte de 1988, fruto de uma luta histórica e que passaram a ter mais valor e foram consolidadas no período do governo Lula, estão sendo desfiguradas e destruídas a partir de medidas, emendas e projetos desse governo. “O Governo Temer e seus aliados desrespeitam a nossa Constituição para implementar a política de terra arrasada que vivemos”, afirmou João Daniel.

 Segundo ele, o Estado tem que garantir os direitos sociais, dando um tratamento prioritário aos cidadãos e às famílias mais vulneráveis. Mas, ressaltou João Daniel, o atual governo vem fazendo exatamente o contrário. “Escolheu como foco de suas ações o desrespeito aos direitos dos mais pobres, escolheu romper o processo de superação das desigualdades sociais no Brasil e caminha a passos rápidos no sentido de reverter toda a situação de conquistas para concentrar cada vez mais a renda e levar de volta à condição de miséria mais de 14 milhões de pessoas que saíram dessa situação”, disse.

 Como exemplo, ele citou a PEC do Teto (PEC 241/55), aprovada pelo Congresso Nacional que bloqueou os gastos nas áreas de saúde, educação e seguridade social, colocando toda a geração futura em um risco real. “Toda esta PEC retirará a nossa proteção social, indo totalmente de encontro à Constituição”, disse.