Incêndio atinge Serra de Itabaiana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/02/2017 às 00:27:00

Agentes do Corpo de Bombeiros Militar seguem intensificando os trabalhos de combate ao fogo que já destruiu mais de três mil metros de reserva no Parque Nacional da Serra de Itabaiana, distante à 50km de Aracaju. Diante do agravamento da queimada, o trabalho necessitou ser ampliado mesmo após o registro de chuvas que caíram na região durante a manhã de ontem. Segundo a direção do CBM, a chuva rápida colaborou para minimizar a agressividade das chamas, porém não foi duraria o suficiente para cessar o fogo. Apenas após a conclusão do combate ao incêndio será possível estudar as causas do sinistro.

De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), grupo que administra a serra, paralelo aos trabalhos desenvolvidos pelo Corpo de Bombeiros, outros órgãos públicos e privados se mostraram interessados em colaborar com o combate às chamas; entre eles está o comando do Grupamento Tático Aéreo (GTA) que ofereceu os respectivos equipamentos e profissionais para ajudar no trabalho do CBM. Na manhã de ontem uma aeronave sobrevoou o local para estudar a situação do terreno após mais de 12 horas de atuação militar e da chuva. No domingo outro helicóptero já havia sido utilizado para arremessar água nos locais mais altos e de difícil acesso.

"Recebemos o pedido de ajuda e depois de analisar a área decidimos utilizar uma espécie de bolsa que armazena água e lança no local desejado. Esse equipamento já foi utilizado em outras oportunidades e contribuiu para o sucesso da missão. Como anoiteceu rápido e a permanecia das nossas atividades aéreas apresentava risco, optamos por reiniciar o procedimento com o amanhecer", declarou o comandante do GTA, Virgílio Dantas. Para a administração do parque, ainda é cedo para conhecer os motivos do incêndio; a princípio as fortes temperaturas climáticas podem ter colaborado para deflagração do acidente ambiental