Trabalho da Brigada Itinerante reduz casos de Dengue, Chikungunya e ZikaVírus

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 25/02/2017 às 10:18:00

O último Informe Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES) apontou uma redução nos casos notificados de Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus em relação ao mesmo período de 2016. Todas as doenças são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, que é combatido diariamente pela Brigada Itinerante, força-tarefa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que atua na eliminação e no tratamento de possíveis criadouros do vetor nos municípios sergipanos.

“O trabalho todos os dias da semana em três ou até cinco municípios tem surtido efeito. Além da eliminação dos focos, os agentes também levam informações aos moradores que, por sua vez, se conscientizam e realizam tarefas de prevenção e combate. A Brigada é imprescindível para que continue essa intensificação do combate levada muito a sério pelo secretário Almeida Lima e pelo governador Jackson Barreto", afirmou Adriel Alcântara, diretor-geral da Fundação Estadual de Sergipe (Funesa).

No ano passado, os agentes de combates às endemias da Brigada Itinerante inspecionaram mais 331 mil imóveis em todo o Estado de Sergipe durante 143 visitas realizadas. Foram 167.498 criadouros do mosquito Aedes aegypti encontrados. Só no mês de janeiro deste ano, a força-tarefa inspecionou 23.983 imóveis. Até o momento, 25 municípios sergipanos receberam a visita dos brigadistas, que conseguiram eliminar ou tratar mais de 8.500 criadouros do vetor.

Até a Semana Epidemiológica nº 07/2016, houve registro de 1.293 casos prováveis de Dengue em Sergipe. “Desses, 698 foram confirmados. No entanto, em 2017, até a Semana nº 07, há registro de 128 casos prováveis, com 39 casos confirmados até o momento. Esse consolidado demonstra uma redução de 90% das notificações em relação ao ano passado", avaliou Sidney Sá, gerente do Núcleo de Endemias da SES.

Em relação à Chikungunya, os dados apontam redução de 96,26% dos casos notificados se comparados ao mesmo período do ano passado. Foram 1.366 casos prováveis a menos. Quando em 2016 o número chegou a 1.419, em 2017 foram apenas 53. Este ano, até a última semana epidemiológica, do total de notificações houve confirmação de 27 casos da doença.

Este ano, até a Semana Epidemiológica nº 07, já foram notificados dez casos prováveis do Zika Vírus. Desse total, cinco casos foram confirmados até o momento. "O monitoramento revela que tivemos 105 casos prováveis e 17 confirmações. Já este ano, houve redução de 90,50% dos casos em relação a 2016", declarou a gerente do Núcleo de Endemias da SES.

Sobre a Microcefalia, o Informe divulgou que não foram registrados novos casos na última semana. Desde a implantação da notificação compulsória dos casos até a Semana Epidemiológica nº 06/2017 foram notificados 272 casos, em Sergipe. Do acumulado de 2015 e 2016 são 270 casos. Já os que correspondem ao ano de 2017 são duas notificações.