Desipe e PM apreendem quase 100 facas em Tobias

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 25/02/2017 às 10:24:00

Uma grande revista foi feita nesta sexta-feira em todos os pavilhões do Presídio Regional Juiz Manoel Barbosa de Souza (Premabas), em Tobias Barreto (Centro-Sul). A ação envolveu 30 agentes do Departamento Estadual do Sistema Prisional (Desipe) e 85 soldados de várias unidades da Polícia Militar, incluindo o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e o 11º Batalhão da PM (11º BPM). De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Justiça (Sejuc), as buscas resultaram na apreensão de 42 telefones celulares, 76 chips, 10 trouxas de cocaína, 80 papelotes de maconha e 95 facas artesanais fabricadas pelos próprios internos, a partir dos ferros que são retirados da própria estrutura do Premabas.

O secretário de Justiça, Cristiano Barreto, explicou que o operação foi decidida durante reunião do Grupo de Gestão Operacional (GGO), na sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP), em função das apreensões ocorridas no último final de semana. Na ocasião, sete mulheres foram presas pela PM quando estavam a caminho do Premabas, levando telefones celulares, munição calibre 12 e drogas. “Em função de tais apreensões, não havendo certeza de que tais objetos chegariam aos internos do Premabas, a Sejuc e a SSP entenderam pela necessidade de uma revista minuciosa para que se extirpasse a existência de arma de fogo naquela unidade”, explicou o secretário, por meio da assessoria.

A revista no Premabas iniciou no começo da manhã e seguiu a estratégia de ocupação simultânea dos pavilhões, que são revistados ao mesmo tempo. A PM atuou na contenção dos 423 presos da unidade, que permaneceram no pátio, enquanto um helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA) sobrevoava o presídio. Toda a ação foi comandada pelo diretor do Desipe, Agenildo Machado Junior. De acordo com a Sejuc, esta estratégia de revistas nos presídios está adotada como rotina de trabalho, como forma de garantir a segurança do sistema e quebrar a articulação entre quadrilhas formadas dentro e fora dos presídios.

 

Capital – Uma apreensão também aconteceu no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan), a visitante Tatiane dos Santos Silva foi presa ao tentar entrar na unidade com dois telefones celulares. Na quinta-feira, também houve uma revista no Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Compajaf), que encontrou oito telefones celulares, sendo seis deles dentro do ralo de esgoto, um enrolado no lençol e outro na bolsa de colostomia de interno. Pequenas quantidades de maconha também foram apreendidas.