Radialista coloca em dúvida posição de Gualberto sobre privatizações

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/03/2017 às 00:07:00

O deputado estadual Francisco Gualberto (PT), líder do governo na Assembleia Legislativa, não gostou de ouvir num programa matinal na Fan FM insinuações maldosas sobre o seu comportamento em relação ao projeto que discutirá a privatização, ou não, da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Segundo o radialista George Magalhães, quando o projeto entrar em pauta Gualberto irá “fugir, se esconder”.

“Ele (o radialista) foi irresponsável, inconsequente, fascista e mentiroso. Compreendo que na democracia a liberdade de expressão e de imprensa é muito importante, mas muita gente confunde isso com anarquia ou devaneio”, disse. “Liberdade de expressão nasceu para ser um instrumento a serviço da informação, e não da alienação. Respeito os comunicadores, mas não podemos ficar quietos diante da irresponsabilidade de uns, ou até mesmo do meio de comunicação”.

Francisco Gualberto, não é de agora, tem posição clara sobre privatizações e nega que jamais fugiria de qualquer discussão sobre o assunto. “Minha posição sobre privatizações não se refere apenas à Deso. É uma concepção política. Não acredito num modelo de Estado menor, que privatiza tudo. Portanto, ninguém espere de mim essa fuga. Se querem criar ruptura com Jackson Barreto, não contem comigo”, frisou, afirmando que o radialista mente sem necessidade. 

“Se essa história saiu da cabeça dele, então é um mentiroso. Se reproduziu de alguém, é um ajudante de mentiroso. Já concedi entrevistas em programas dele deixando clara a minha posição sobre privatizações, inclusive sobre a Deso. Mas não sei agora para que time ele torce, a quem ele serve”, disse Francisco Gualberto. “Nunca tive a prática de não assumir posição política. Por isso lamento ver um radialista insistindo numa mentira. E esse assunto de privatizações trato com os meus colegas de bancada e com o governador Jackson Barreto”.

Em seu pronunciamento na tribuna da Alese, o deputado lembra que já tratou do assunto com o governador, que sabe muito bem de sua posição. “Votei em Jackson Barreto, sou da bancada de governo e sou o líder dele na Assembleia Legislativa. Somente JB pode me tirar dessa posição. Ou o PT, caso resolva abandonar a base do governo. Aí eu não seria hipócrita para continuar com o governo”, explicou Gualberto. “Como qualquer ser humano, eu erro, mas não por omissão. Erro mais por me expor. Portanto, não sei a quem o radialista está servindo. Só sei que está mentindo”.