Incêndio em pátio do Detran será investigado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/03/2017 às 00:11:00

Gabriel Damásio

 

A Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros já começaram a investigar o incêndio que destruiu, na última segunda-feira, cerca de 60 veículos estacionados em um pátio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), no bairro Santa Maria (zona sul de Aracaju). De acordo com a direção do órgão, o fogo começou na área de sucatas do depósito, tendo se alastrado rapidamente por toda a área. Quatro equipes dos Bombeiros, com um caminhão-tanque e três de combate, controlaram as chamas após cerca de uma hora de combate.

Ontem de manhã, equipes da corporação fizeram uma perícia técnica detalhada no local, colhendo vestígios e informações para tentar identificar as causas do incêndio. Uma sindicância administrativa também foi instaurada pelo Detran, através de uma portaria da Presidência, para apurar o incidente e levantar os prejuízos. Nos três processos, foram requisitadas imagens das câmeras de segurança do galpão e depoimentos dos vigilantes que estavam de plantão no local quando o fogo começou.

A princípio, duas hipóteses principais são consideradas na investigação: a de incêndio criminoso, provocado intencionalmente por terceiros, e a de fogo acidental, causado pelo contato do calor com o combustível das motos. “Existem várias situações que estamos levantando, com os Bombeiros e a Polícia, mas, a princípio, não foi uma causa natural. Alguma coisa provocou esse incêndio. Só precisamos identificar se foi de origem criminosa ou acidental. Nós não sabemos ainda, nem temos mais detalhes, mas vamos ter essa informação no mais breve espaço de tempo”, afirmou o presidente do Detran, coronel Luiz de Azevedo Costa Neto.

Ele disse também que a maior parte dos veículos destruídos, entre carros e motos, eram antigos e tinham uma alta soma de multas e diárias devidas pelos proprietários junto ao Detran, sendo algumas maiores que os respectivos valores atuais de mercado. “Foram veículos que já estavam parados há muito tempo no Detran, que os proprietários entenderam melhor não resgatá-los. Já estávamos nos preparando para leiloar esses veículos como sucata. Nós vamos iniciar um inventário e uma vistoria de todos esses veículos, para identificar e informar à sociedade quais foram os que sofreram esses danos”, garantiu Azevedo, admitindo que os proprietários poderão ser ressarcidos, a depender do resultado da vistoria.

Atualmente, existem mais de 7 mil veículos apreendidos e custodiados nos pátios pertencentes ao Detran, os quais passarão por mudanças em seus procedimentos de segurança. Atualmente, eles são guarnecidos com vigilantes, cercas elétricas e câmeras de monitoramento. O presidente confirmou que a autarquia vai terceirizar o serviço de custódia e leilões de veículos. A empresa paulista Barradas & Queiroz Ltda.,especializada no ramo há 15 anos, venceu uma licitação aberta no ano passado e assinou contrato com a autarquia no último dia 8. A firma usará um pátio de 30 mil metros quadrados, com capacidade para 9 mil veículos, incluindo caminhões pesados, e a previsão é de que os trabalhos comecem dentro de até 120 dias.