Oposição pede investigação na Fundação Hospitalar de Saúde

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/03/2017 às 00:06:00

Os senadores Eduardo Amorim (PSDB) e Antônio Carlos Valadares (PSB); o deputado federal Valadares Filho (PSB); e os deputados estaduais Georgeo Passos (PTC), Maria Mendonça (PR), Luciano Pimentel (PSB) e Antônio dos Santos (PSC) estiveram na manhã desta segunda-feira, 6, no Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) em audiência com o procurador-chefe, Heitor Soares, e o procurador da República, Ramiro Rockenbach.  

Os parlamentares protocolaram junto ao MPF pedido de investigação na Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) e análise de empréstimos realizados pelo Governo do Estado que tinham como objetivo investimentos na área. Além disso, os parlamentares querem que sejam analisados diversos vínculos empregatícios suspeitos e salários pagos. Outros pontos são as análises dos contratos com empresas terceirizadas e fornecedores da Saúde do Estado.

Durante o encontro foram relatados vários episódios do caos em que a Saúde se encontra. As constantes quebras dos tomógrafos e a falta de equipamentos de trabalho foram alguns deles. “Não sabemos como os profissionais da Saúde conseguem trabalhar tamanho é o descaso do governo. Os trabalhadores da Saúde no nosso Estado são verdadeiros abnegados. Está clara a falta de transparência. A Saúde de Sergipe vive seu pior momento. Há suspeitas de inúmeras irregularidades. Por isso, solicitamos ao MPF esta investigação”, afirmou o senador Eduardo Amorim, durante a audiência.  

O pedido de investigação foi baseado nos relatórios de inspeção 51/2014 e 68/2015 realizados pelo Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE). Neles, diversas irregularidades foram evidenciadas. Também foi juntada mídia digital dos relatórios e o pedido foi protocolado no mesmo instante. “Esta investigação é de grande importância em razão das ofensas aos princípios basilares da administração pública”, diz trecho do pedido, que foi assinado por todos os parlamentares.