Força Nacional se apresenta no Santa Maria

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 08/03/2017 às 00:29:00

A Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) apresentou-se oficialmente e iniciou seus trabalhos no bairro Santa Maria (zona sul de Aracaju), local com o maior número de homicídios dolosos ocorridos no Estado em 2016. A chegada da Força, que está em Sergipe desde o dia 27 de fevereiro, tem o objetivo de somar esforços com profissionais experientes e qualificados, de forma a reforçar o policiamento na capital, auxiliando as forças policiais já existentes em Sergipe na redução dos índices de homicídios dolosos e violência contra a mulher.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, João Batista Santos Júnior, a presença da FNSP endossa o planejamento estratégico produzido desde o ano passado. “Primeiro, fizemos um levantamento da região com o maior índice de homicídios e chegamos à conclusão que é na zona sul da capital, nos bairros Santa Maria e 17 de Março. Nós vamos atuar, junto com a Força Nacional, principalmente nesses lugares, fazendo uma avaliação semanal de onde estão ocorrendo os maiores índices de homicídios, de acordo com dados dos boletins de ocorrência e dos acionamentos via Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), para então realocar as tropas de maneira inteligente”, comenta.

Como resultado dos trabalhos, há, no Santa Maria, uma redução significativa de homicídios e a tendência, com a chegada dos 50 homens da Força Nacional, é reduzir ainda mais. “O efetivo total será de 120 policiais militares e mais 30 policiais civis que auxiliarão nos inquéritos policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Além deles, seis peritos desenvolverão os trabalhos junto aos técnicos da Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp). No total, 17 viaturas ostensivas estarão à disposição dos 136 operadores de segurança pública para reduzir os índices de homicídios”, declara o representante do Ministério da Justiça, coronel Antonio Edgard. A ação ostensiva da tropa nacional também será vista na zona norte da capital, na qual a meta é reduzir os índices de homicídios em 20%.

Nesse final de semana, já houve operação feita pela Força Nacional no Santa Maria. Nela, foram apreendidas armas brancas e objetos produtos de roubos na região. O comandante da tropa federal em Sergipe, major Agdes, destacou qual a prioridade dos trabalhos. “É a garantia dos princípios constitucionais e direitos humanos. De forma prática, vamos atuar no policiamento ostensivo, atendendo aos chamados e estando atentos às denúncias por um período de seis meses, que pode se prolongar dependendo das tratativas do governo. Até o momento, observando a rotina da localidade, basicamente nos deparamos com pessoas utilizando armas brancas. Mas nós sabemos que circulam indivíduos por aqui com armas de fogo e estamos prestando atenção para desarmar essas pessoas e promover a paz para as famílias sergipanas”, garantiu.