JB dá o primeiro passo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/03/2017 às 00:35:00

Rita Oliveira 

 

JB dá o primeiro passo

 

Quem bem conhece o governador Jackson Barreto (PMDB) sabe que o seu estilo é de bateu/levou. JB não aguenta ficar calado quando pisam no seu calo ou o agridem verbalmente. Sempre foi de dar uma resposta à altura aos seus agressores.

Estranhamente ele se mantém calado há mais de um mês com relação às agressões quase que diárias do senador Antônio Carlos Valadares (PSB), contra a sua pessoa ou o governo, nas redes sociais e na imprensa. Até de “cachorro azedo” o parlamentar o chamou publicamente. 

Agora, o governador volta a surpreender novamente ao estar decidido a procurar o líder do presidente Michel Temer no Congresso Nacional, deputado federal André Moura (PSC), em busca de benefícios para Sergipe. Todos sabem que André é um dos desafetos políticos de Jackson.

Em conversa ontem com a coluna, JB garantiu que já na próxima semana procurará André para saber se está disposto a ajudar o estado na crise hídrica. Ele vai propor que uma parte dos R$ 100 milhões de emenda de bancada destinados para a Codevasf nacional seja utilizada na contratação do projeto estruturante para construção do Canal de Xingó.

Segundo Jackson, as obras do Canal de Xingó, em Alagoas, estão bem adiantadas. “Já está na quinta etapa e Sergipe não tem nem dinheiro para pagar o anti-projeto. Vamos desarmar os espíritos. Está na hora de pegar esse dinheiro da emenda impositiva para fazer o projeto e contratar a obra”, afirmou, lembrando que os estados de Sergipe e Alagoas são os mais afetados pelas obras de transposição do Rio São Francisco pelo fato das águas do Velho Chico desaguarem nos dois estados. 

No seu entendimento, André Moura é o líder do governo no Congresso Nacional e pode ajudar a colocar o projeto para andar, assim como toda a bancada. “Esse é o momento. São R$ 100 milhões de emenda do estado e André é o líder. Não é um pedido de recursos para Sergipe. Tem uma emenda impositiva que o governo é obrigado a liberar”, afirmou, enfatizando que com R$ 40 milhões a Codevasf pode licitar o projeto estruturante. 

Com a decisão de procurar André como líder do governo no Congresso, o governador mostra discernimento. Mostra que quer deixar as divergências políticas de lado e trabalhar por Sergipe.

Esse bom senso de JB, em benefício de Sergipe, deve ser adotado também pela bancada federal, principalmente pelo senador Valadares, que é o que está mais inflamado contra o governo Jackson Barreto.

Realmente é preciso deixar as divergências políticas de lado. Desarmar os espíritos. É o povo de Sergipe quem tem a ganhar com a unidade da bancada federal pelos interesses do estado.  

O governador está dando o primeiro passo!

....................................................................................

Preocupação de JB 1

O que levou a aumentar a preocupação do governador Jackson Barreto (PMDB) sobre a seca no estado foi o livro que leu durante o carnaval, do servidor da Deso, Renato Garcia, que trata do processo de enfrentamento da crise hídrica em Sergipe. “Fiquei impressionado. O livro faz uma análise perfeita da crise, que não afetará só o sertão e o agreste. Vai atingir a todos”, afirmou.

 

Preocupação de JB 2

“Não tem nada mais importante que começar a dar os primeiros passos objetivando iniciar as obras do Canal de Xingó. Vai prevalecer a conversa com André Moura e a bancada. Ver quem quer ouvir e trabalhar para resolvermos o problema da crise hídrica. Não estou preocupado com as divergências políticas. Todos tem de dar sua contribuição. Se não resolvermos essa questão, quem vai pagar é a geração futura do estado”, avalia JB.

 

Conselho federal

Ainda impressionado com o livro, o governador aconselha a bancada federal de Sergipe a ler Renato Garcia. “Quem ler vai compreender o que pode acontecer com a futura geração do estado diante da crise hídrica”, alertou. 

 

Mais um conflito

Informações chegadas à coluna dão conta que o deputado estadual Gustinho Ribeiro vai marcar uma audiência com o governador Jackson Barreto com o objetivo de devolver o comando da Fundação Estadual de Saúde de Sergipe (Funesa). Isso porque o seu afilhado político indicado para presidir a Funesa não está tendo condições de fazer nada pela interferência direta do secretário da Saúde, Almeida Lima. Quem manda é Almeida.

 

Já é o prefeito

O vice-prefeito de Canindé do São Francisco, Ednaldo Vieira Barros (PP), o Ednaldo da Farmácia, apressou a sua posse como prefeito de Canindé do São Francisco, antes marcada para quinta-feira à noite. Foi empossado ontem de manhã, em solenidade na Câmara Municipal, um dia após o sepultamento do prefeito Orlandinho Andrade (PSD). 

 

Quadro de prefeitos

Com a morte de Orlandinho, vítima de uma pneumonia, o seu partido, o PSD do deputado federal Fábio Mitidieri, passa a dispor de apenas seis prefeitos: Canhoba, Cumbe, General Maynard, Itabi, Nossa Senhora de Lourdes e Santa Rosa de Lima. Já o PP, do deputado estadual Venâncio Fonseca, passa a ter um prefeito, que é o Ednaldo da Farmácia.

 

Polêmica na Câmara

Vereadores da oposição querem instalação da CPI do Lixo em Aracaju para investigar porque a Prefeitura de Aracaju fez contrato emergencial com a Torre para a coleta do lixo na capital, por um valor superior a R$ 9 milhões de diferença com o que era pago a Cavo. E ainda pelo fato da Emsurb ter desrespeitado decisão judicial para prorrogar por 70 dias o contrato de coleta do lixo com a Cavo. Vereadores da base governista se manifestaram contrários a CPI.

 

Notificação judicial

Só ontem a Emsurb foi notificada da decisão judicial para protelar contrato com a Cavo, por 70 dias. Nessa terça-feira, a Cavo e a Torre trabalharam na coleta do lixo residencial em Aracaju. 

 

E transparência?

Com o título acima, o jornalista Cláudio Humberto escreveu a seguinte nota em sua coluna publicada em vários jornais do país: “Suplente do senador Eduardo Amorim (PSDB-SE), Lauro Antônio [Lauro da Bomfim] não tem salário na transparência do Senado, mas gastou R$ 82,2 mil da cota parlamentar em 2011 e 2012. E ainda levou R$ 67,4 mil para casa”.  

 

CPI da Previdência 1

O senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou ontem que já obteve assinaturas de 30 senadores em apoio à criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as contas da Previdência Social. O requerimento, que precisa de pelo menos 27 assinaturas, será apresentado à Mesa do Senado neste mês, segundo Paim. O senador não descartou a possibilidade de ser criada uma segunda CPI.

 

CPI da Previdência 2

O senador Antônio Calos Valadares (PSB) está entre os 30 senadores que assinaram a CPI da Previdência Social. Revela que assinou a CPI esperando que a investigação esclareça dúvidas, na expectativa de que a reforma seja a mais justa possível.

 

 

 

Veja essa...

Informações chegadas à coluna dão conta que o secretário Almeida Lima (Saúde) deixou recentemente esperando na anti-sala do seu gabinete a procuradora-geral do Estado, Aparecida Gama, e quatro procuradores, porque estava em reunião interna com alguns funcionários. Vale ressaltar que a procuradora-geral só deixa o seu gabinete para audiência com o governador Jackson Barreto.

 

CURTAS

 

Na manhã de ontem o vice-governador Belivaldo Chagas participou do 1º Seminário sobre Atividades de Controle Interno Estadual. O evento teve como objetivo alinhar o conhecimento dos agentes públicos numa perspectiva de operacionalização sistêmica do Controle Interno.

 

Durante a instalação das comissões mistas do Senado, o senador Eduardo Amorim cumprimentou André Moura pela indicação para a liderança do Governo no Congresso. “É um justo reconhecimento pela dedicação e competência com que se houve na liderança do Governo na Câmara, sobretudo num dos momentos mais difíceis do atual Governo, que foi a sua consolidação logo após a posse constitucional”, disse.

 

O senador Valadares considerou ontem como “justa e boa para Sergipe a escolha do deputado André Moura para líder do governo no Congresso Nacional. “Provou sua eficiência e simplicidade agora reconhecidas por todos”, afirmou.

 

O deputado federal Laércio Oliveira se encontrou com Valadares Filho, durante voo esta semana, e disse que gostaria de acabar com o conflito sobre a coordenação da bancada federal e retomar o relacionamento de cordialidade com o senador Valadares.

-------------------------------------------------------- 

O deputado federal Valadares Filho disse ontem que a solicitação do vereador Elber Batalha para instalação da CPI do Lixo em Aracaju é fundamental para garantir a transparência nos gastos públicos. “Aracaju precisa saber, por exemplo, por que a Prefeitura vai pagar R$ 9 milhões a mais para uma empresa realizar o mesmo serviço e com o mesmo prazo da atual.  E olha que um dos critérios para contratação é justamente o menor preço. O que estará por trás dessa negociação?”, indagou.