Governador doa terreno para construção da sede da Câmara Municipal de Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 09/03/2017 às 00:07:00

O governador Jackson Barreto anunciou na tarde desta quarta-feira, 08, a doação de uma área de 20 mil m² no Centro Administrativo da capital, para a Câmara de Aracaju construir a sede própria do Poder Legislativo Municipal. O anúncio foi feito ao presidente da Casa Legislativa, vereador Nitinho, e ao secretário executivo, Geraldo Alcântara, em reunião realizada no Palácio de Veraneio. 

Jackson disse que já está tomando as providências para encaminhar à Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), Projeto de Lei em que faz a doação do terreno para aprovação do parlamento estadual.

“Comecei a minha vida pública como vereador de Aracaju em 1972, pelo então MDB. Os partidos progressistas que estavam na clandestinidade se uniram e indicaram meu nome e o de Jonas Amaral para a Câmara de Vereadores. Nós dois fomos eleitos. A doação deste terreno pelo Estado é uma homenagem que estamos fazendo ao Poder Legislativo Municipal. Estamos doando uma área nobre ao lado do Tribunal de Justiça”, ressaltou Jackson Barreto.

Para o governador, a construção da sede da Câmara fortalece o Poder Legislativo Municipal, que atua com mais proximidade nas questões populares e das comunidades. Ele recordou que ao assumir o cargo de vereador em 1972, a Câmara funcionava nas imediações da Rodoviária Velha.

O presidente da Câmara, vereador Nitinho, agradeceu e disse que o governador está resgatando a sua história política ao fazer a doação do terreno em que será construída a primeira sede própria do Poder Legislativo Municipal. Nitinho recordou que Jackson Barreto também foi eleito vereador em 1988, com o maior número de votos da história de Sergipe, elegendo mais oito vereadores.

“O governador fez a doação pensando na valorização e no fortalecimento do Poder Municipal. Este é o primeiro passo para a Câmara de Aracaju ter a sua primeira sede própria. A Casa Legislativa sempre funcionou em prédios alugados”, comemorou, destacando que a partir da aprovação da doação pela Alese, ele dará início ao processo de execução da construção do prédio.