Juíza indefere pedido do MP para afastar Mendonça Prado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/03/2017 às 00:52:00

A juíza Christina Machado de Sales e Silva indeferiu o pedido de afastamento de Mendonça Prado da presidência da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb). Na decisão, desta sexta-feira, 10, a magistrada diz que, "em nenhum momento", ele desrespeitou a Justiça.

"Em nenhum momento, Mendonça Prado desrespeitou as decisões judiciais", afirmou a juíza Christina Machado de Sales e Silva, negando assim o pedido feito pelo Ministério Público Estadual (MPE) na ação civil pública.

Em nota divulgada anteontem, o presidente da Emsurb refutou a posição do MP. Segundo Mendonça Prado, apesar do respeito que tem pelo órgão acusador, ele disse ter "convicção absoluta que o Poder Judiciário é criterioso e constituído de pessoas honradas". "Dessa maneira, irá apreciar a ação de autoria dos promotores de Justiça com seriedade, observando todos os atos e datas registrados nos documentos", complementou.

"Não fazemos nada que desobedeça ao que está previsto no ordenamento jurídico ou ordens emanadas do Poder Judiciário. A nossa conduta é conhecida por todos. Tenho 30 anos de vida pública, já ocupei diversos cargos e sempre procurei ser disciplinado e obediente aos textos legais", frisou Mendonça, que lamentou ainda que o Ministério Público tenha solicitado ao Judiciário a punição dele, incluindo no pedido que o magistrado não ouvisse a outra parte. Ele afirmou que prosseguirá trabalhando com honradez e dignidade, sem se deixar levar por pressões.