Graduação em Tecnologia em Logística do IFS recebe nota 4 em avaliação do MEC

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/03/2017 às 00:01:00

Em agosto de 2015, o Instituto Federal de Sergipe – Campus Itabaiana recebeu por três dias avaliadores do Ministério da Educação (MEC) que tinham como atribuição aferir a qualidade do curso de Tecnologia em Logística. No mesmo ano, a graduação foi alvo de nova avaliação do órgão do Governo Federal, mas através da aferição do conhecimento dos seus estudantes. O que os dois momentos têm em comum é o resultado: em ambos os julgamentos do MEC, o curso de nível superior em Logística obteve a nota 4, que atribui como muito bom os aspectos inspecionados in loco e o desempenho acadêmico dos alunos na prova do Enade.

Os resultados do Enade foram divulgados na última quarta-feira, 8, pelo MEC. A escala de notas vai de 1 a 5, e cada curso é avaliado com a periodicidade de três anos. Segundo José Rocha Filho, diretor geral do Campus Itabaiana, o resultado demonstra o comprometimento do corpo docente e, principalmente, dos discentes, que buscaram cada vez mais novos conhecimentos. “Para nós, que compomos a gestão, isso serve como incentivo para continuarmos na busca da excelência, aumentando assim nossa responsabilidade e compromisso na oferta de um ensino público de qualidade, capaz de formar alunos que representam de maneira digna o IFS”, aponta.

A prova do Enade foi realizada por sete alunos concluintes do curso de Tecnologia em Logística, os quais alcançaram uma nota bruta de cerca de 60%. Um dos participantes foi o ex-aluno e hoje tecnólogo em Logística Leonardo Melo.  Ele avalia como fundamental para o resultado o empenho dos professores, que se mantiveram em sintonia com os estudantes participantes e buscaram desenvolver um trabalho de preparação específica para o exame. “Através do esforço de cada um em realizar da melhor maneira a sua parte, novamente fizemos história. Todos os discentes são merecedores do resultado por acreditarem e escolherem os IFS como instituição para sua formação superior, pela escolha do curso e pela capacidade de corresponderem de forma ética aos professores”.

Já na inspeção feita presencialmente em 2015, os avaliadores do MEC atribuíram resultado positivo após aferirem a organização didático-pedagógica, a qualidade do corpo docente e a infraestrutura. Para chegar ao resultado, visitaram laboratórios, biblioteca e salas, além de examinarem projetos pedagógicos e apreciarem a titulação acadêmica dos professores. À época, um dos aspectos mais bem avaliados foi o currículo do curso - de acordo com o relatório de avaliação, “a estrutura curricular contempla muito bem, em uma análise sistêmica e global, os aspectos: flexibilidade, interdisciplinaridade, compatibilidade da carga horária total, articulação da teoria com a prática e nos mecanismos de familiarização com a modalidade presencial”.