Professores do Estado trabalharão com novo diário eletrônico de classe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/03/2017 às 00:02:00

Com o objetivo de facilitar o trabalho de professores e equipe diretiva, a Secretaria de Estado da Educação (Seed), por meio da Coordenadoria de Informática (Codin) realiza melhorias no sistema do diário eletrônico de classe. Ontem, 09, uma versão mais moderna foi apresentada aos professores do Colégio Estadual Cícero Bezerra, em Nossa Senhora da Glória.

A apresentação foi feita pela técnica da Codin, Mônica Lorena, e pelo técnico Sávio Gabriel. Segundo ela, o diário ficou mais interativo e com uma interface que permite ao professor uma maior visualização de todas as funcionalidades de maneira mais organizada.Mônica Lorena destacou ainda que ao longo do tempo o sistema será melhorado. “Temos algumas sugestões que foram colocadas pelos próprios professores. Traremos, nos próximos dias, novas versões com essas melhorias”, disse.

O Cícero Bezerra foi a primeira escola estadual a ser contemplada com o diário eletrônico de classe. Além dela, também possuem esse recurso os colégios Joana de Freitas Barbosa (Propriá), Manoel Luiz (Aracaju), Atheneu Sergipense (Aracaju), João de Oliveira (Poço Verde), e Maria das Graças Menezes Moura (Itabi).

A ferramenta é nova e, por meio de um tablet, os professores lançam digitalmente todas as informações relativas à frequência, notas, entre outras, substituindo os diários de papel. Além disso, os próprios pais dos alunos podem acompanhar em tempo real a frequência e as notas escolares dos seus filhos.

Facilidade - Os professores experimentaram a nova versão da ferramenta e destacaram a facilidade que o sistema traz para o seu trabalho no dia a dia. Foi o caso de José Otomes de Souza Santos, professor de Geografia.

“O diário eletrônico tem uma vantagem muito grande, pois permite ao professor um registro mais contínuo das aulas sem precisar anotar em papel. Eu, por exemplo, dou 24 aulas, então teria que preencher 12 diários. Agora posso fazer isso com o tablet, de maneira digital. É bom até para a natureza, como não usa papel, é mais ecológico”, explicou.

A diretora da escola, LarkSoany Santos, disse que o diário eletrônico auxilia bastante na questão pedagógica. “Só em tirar aquele monte de papel que os professores tinham que anotar e assinar, deixa o processo mais moderno. O professor passa a ter uma independência muito maior e facilita o nosso trabalho”, afirmou.