Três assassinados numa só tarde em Itabaiana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/03/2017 às 08:03:00

Gabriel Damásio

 

Enquanto a polícia contabiliza uma redução dos homicídios em Aracaju, os crimes do tipo ameaçam retomar o crescimento no interior do Estado. Durante o plantão da madrugada do último sábado, o Instituto Médico-Legal (IML) registrou seis vítimas de assassinato por arma de fogo, em crimes que aconteceram entre a tarde e a noite de sexta-feira. Destes casos, três aconteceram em Itabaiana (Agreste), cidade que historicamente vinha liderando o ranking de ocorrências fora da Grande Aracaju. Com as três mortes de sexta, ocorridas em um espaço de uma hora e meia, a cidade serrana já assinala a marca de 18 homicídios já ocorridos em 2017.

Uma das vítimas foi o ex-presidiário Gilvan Silva Santos, 38 anos, baleado na esquina das ruas Percílio Andrade e Maraba, centro da cidade. Segundo testemunhas, ele passava de motocicleta pelo local, por volta das 15h30 de sexta, quando um desconhecido lhe acertou, pelas costas, vários tiros de pistola calibre 380. A vítima caiu da moto e morreu antes da chegada do socorro médico. De acordo com a imprensa local, Gilvan estava em liberdade há cerca de um ano, após ser condenado e cumprir parte da pena por um homicídio ocorrido em julho de 2010, durante uma briga de bar no povoado Cajaíba.

O outro crime foi comunicado à polícia por volta das 17h, quando populares encontraram o corpo do adolescente José Henrique da Cruz Silva, 16, em uma área abandonada do Loteamento Marcela, bairro São João, periferia de Itabaiana. Policiais informaram que o rapaz seria um usuário de drogas e costumava frequentar o mesmo local com grupos de amigos. Vizinhos disseram ter apenas ouvido tiros na região e deram poucas informações sobre o assassinato. Um caso com as mesmas características deu-se na cidade vizinha de Ribeirópolis, onde o jovem Erick do Rosário Santos, 18, morreu dentro de uma casa abandonada no povoado Catende. Segundo a polícia, ele levou quatro tiros de revólver na cabeça, após ter sido possivelmente atraído até o local.

Cerca de 15 minutos antes, às 16h45, o mototaxista José Correa Santos, o ‘Dé de Bimba’, 39, foi executado no povoado Gandu 2, zona rural da cidade serrana. Ele estava sentado em um ponto de concentração dos mototáxis, em frente a um balneário, quando um desconhecido disparou vários tiros contra ele. A arma usada também foi uma pistola 380, cujas cápsulas foram achadas no local do crime. Todos os crimes são apurados pela Delegacia Regional de Itabaiana e, até o fechamento desta edição, nenhum suspeito foi identificado.

No último dia 3, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) anunciou que o número de homicídios caiu 17% em todo o Estado, no comparativo entre os dois primeiros meses de 2017 e 2016. Entre os meses de janeiro e fevereiro, 23 homicídios ocorreram na capital, 24 na região metropolitana e 48 no interior. Se for feita uma comparação com o mesmo período em 2015, houve uma redução de 10,4%, quando àquela época foram contabilizados 106 casos. Em Itabaiana, a queda de homicídios apurada pela SSP foi de 50% apenas em janeiro.