Jackson e André discutem com bancada federal a construção do canal de Xingó

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/03/2017 às 00:56:00

O governador Jackson Barreto reuniu deputados federais e estaduais de Sergipe em audiência com o líder do Governo no Congresso Nacional, o deputado André Moura, para tratar da construção do canal de Xingó. O encontro ocorreu ontem, 15, em Brasília. Participaram da audiência os deputados federais Laércio Oliveira (coordenador da bancada federal), Fábio Reis, Fábio Mitidieri, João Daniel, Jony Marcos, Adelson Barreto; os deputados estaduais pastor Antônio, Jairo de Glória e capitão Samuel e o representante do governo de Sergipe em Brasília, Heleno Silva.

Jackson Barreto informou que a crise hídrica é uma realidade no Nordeste e em Sergipe e que, para garantir o abastecimento de água, é preciso união da bancada política sergipana em favor de obras estruturantes. “Com a definição da transposição do rio São Francisco, Sergipe e Alagoas receberam, como medida compensatória, as perspectivas de construção dos canais do Sertão e de Xingó. Em Alagoas, o canal do Sertão já está chegando a Arapiraca. Em Sergipe, não conseguimos iniciar a obra. Foi assinado um convênio para cuidar do projeto básico, de R$ 6 milhões, de responsabilidade da Codevasf, agora precisamos de recursos para fazer o projeto executivo”, disse.

O governador explicou que o projeto do Canal de Xingó prevê na primeira fase uma construção que abrange desde a captação de água no reservatório de Paulo Afonso (BA), passando por Santa Brígida (BA), Canindé de São Francisco (SE), chegando em Poço Redondo (SE). Nas fases seguintes, o canal se estenderá por Porto da Folha, Monte Alegre de Sergipe e Nossa Senhora da Glória onde irá bifurcar até Carira e Ribeirópolis. “Estamos aqui buscando o apoio do líder do Governo no Congresso. Ficou acertado que haverá outro encontro, no qual André dará uma posição sobre nosso pleito”, afirmou.

Na ocasião, o governador presenteou André Moura com o livro ‘Linha Mestra Xingó’. De autoria do engenheiro Renato Conde Garcia, que integra o quadro da Deso, a publicação analisa o risco de desabastecimento de água em Sergipe. “Nesse estudo, o autor mostra que se nada for feito, poderemos ter problemas graves com abastecimento de água. Viemos pedir um olhar especial para o projeto do Canal de Xingó”, declarou.

 

BR-101- A duplicação da BR-101 também foi debatida no encontro. A retomada dos serviços é um pleito antigo da gestão estadual. "Se tivéssemos uma unidade de ação da bancada, com a força do governo e você na liderança do Congresso, André, teríamos mais força para reivindicar melhores resultados na duplicação da BR-101, pelo menos no lado norte. Que nossa bancada atue de forma mais unida porque o ministério dos Transportes promete, há cinco anos, publicar edital da duplicação da BR-101 no trecho entre Estância e Bahia. Sem o edital de licitação, não existe perspectiva de a obra ser iniciada”, declarou o governador, relembrando a ordem de serviço assinada pelo presidente Temer, em fevereiro deste ano, contemplando a duplicação do primeiro segmento da BR-101, que se estende do Km 00, em Propriá, ao km 40, na altura dos municípios de Capela e Japaratuba.

André Moura foi receptivo aos pleitos do chefe do Executivo e informou que marcará uma nova audiência para tratar dos temas.“Somos uma bancada de apenas 11 parlamentares e precisamos nos somar. Estou à disposição para discutir esses dois temas e outras demandas que tratem do desenvolvimento de nosso estado. Em relação ao canal de Xingó, o que temos que viabilizar é o projeto executivo, que está em torno de R$ 20 milhões. Já temos algo em torno de R$ 4 milhões, do PAC. Teríamos dois caminhos para viabilizar os recursos. Minha proposta é que tentemos buscar esses recursos de forma conjunta: governo e bancada, porque essa é uma questão de todos nós. Vamos analisar e nos reunir para anunciarmos o caminho que será seguido”, afirmou.