MPF integra projeto “Nascente do São Francisco”

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A atividade está em execução na área de reflorestamento do Rio Curituba. Foto: Divulgação
A atividade está em execução na área de reflorestamento do Rio Curituba. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/03/2017 às 00:27:00

O Ministério Público de Sergipe (MP/SE) convidou o Ministério Público Federal para fazer parte do Projeto “Nascentes do São Francisco: O MP Salvando Rios”. A atividade está em execução na área de reflorestamento do Rio Curituba, no assentamento Mandacaru I, povoado Curituba, em Canindé do São Francisco.

O objetivo é fomentar uma política pública permanente nos municípios sergipanos para que, em parceria com os proprietários rurais, seja realizada a gestão solidária e harmônica das florestas e dos recursos hídricos. Segundo o MP/SE, já está aprovada a ampliação do projeto para os municípios de Japaratuba, Pacatuba, Brejo Grande, Ilha das Flores, Japoatã e Muribeca.

Ao aceitar o convite, a procuradora da República Lívia Tinôco, realizou visita técnica, na segunda-feira, 20 de março, na área de execução do projeto, em Canindé do São Francisco. Acompanhada da promotora de Justiça Allana Monteiro, a procuradora pode verificar a implantação do sistema de irrigação por gotejamento em área de caatinga e a construção de barraginhas, barramentos em gabião e barragens galgáveis, de acordo com o Programa Produtor de Água, da Agência Nacional de Águas (ANA).

“É com muita satisfação que o MPF vai fazer parte do projeto ´Nascente do São Francisco´. A área que visitamos está toda sinalizada, os agricultores são pagos pelo serviço de recuperação ambiental”, explica Lívia Tinôco. Ela comemora os primeiros resultados do projeto, “o rio Curituba havia desaparecido, mas com as técnicas de recuperação hidroambiental executadas pelo projeto do Ministério Público, agora, com as primeiras chuvas, reapareceu”.

 

Parceiros - São parceiros do projeto “Nascentes do São Francisco”, os seguintes órgãos: Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Universidade Federal de Sergipe, Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe, Companhia Hidroelétrica do São Francisco, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Sergipetec e Agência Nacional de Águas. Eles executam atividades de cercamento, reflorestamento, construção de barraginhas e estradas ecológicas, educação ambiental, estudos socioambientais, monitoramento quali-quantitativo, entre outros.