Programa Mão Amiga realiza seminário para agricultores de Salgado e Boquim

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 23/03/2017 às 00:35:00

O governador Jackson Barreto levou ontem aos municípios de Salgado e Boquim, o seminário do programa Mão Amiga e aproveitou a oportunidade para reafirmar o compromisso em manter a iniciativa em Sergipe. O evento tem como objetivo capacitar os plantadores de laranja sobre o benefício, assim como oferecer orientações sobre outras ações públicas e o desenvolvimento do cultivo da fruta. 883 citricultores dos dois municípios já receberam na edição 2016/2017 o total de R$ 503.310, dividido em três parcelas.

“Meu compromisso é de manter o Mão Amiga. E se eu tiver condições depois, aumentarei o programa. Nem sempre uma obra com prédios grandes e bonitos resolve o problema da população. Muitas ações boas para o povo são feitas sem parede, cimento e madeira, a exemplo dos programas Mão Amiga e Bolsa Família. E o Estado dá o mínimo de contribuição para dar qualidade de vida para nossa gente”, destacou o governador durante o evento.

Jackson também falou sobre a implantação do Mão Amiga em Sergipe, por meio da atuação do então governador Marcelo Déda. Para a moradora do povoado Cabral Josélia Santos, 40, que trabalha no cultivo da laranja, o benefício auxilia bastante, principalmente porque no município de Salgado não há empregos suficientes para a população. “Trabalhamos tirando laranja e não temos aonde ir para fazer uma roça ou termos um negócio. Para mim, o dinheiro do Mão Amiga nos ajuda para termos o que comer em casa. É uma renda que chega em boa hora, dá para fazer feira e quebra nosso galho. Espero, com fé em Deus, que Jackson continue investindo. E acredito que ele vai nos ajudar”, declarou.

O programa Mão Amiga é realizado por meio da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh), que atua em parceria com a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), Sindicato dos Trabalhadores Rurais e secretarias municipais de Assistência Social. Os seminários para os trabalhadores rurais são importantes, pois a participação deles é pré-requisito para a manutenção do benefício no programa.