Projeto Dom Távora contratará especialistas e técnicos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/03/2017 às 00:14:00

A Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) lançam edital para contratação de técnicos em Contabilidade, Capacitação Técnica, Monitoramento e Avaliação; especialistas nas cadeias produtivas da Avicultura, da Ovinocaprinocultura, do Artesanato e especialista na cadeia produtiva do Turismo Rural, para prestação de serviços no âmbito do Projeto Dom Távora.

Serão contratados dez profissionais distribuídos entre especialistas e técnicos que têm como objetivo dar suporte à implementação de toda a estratégia de implementação, monitoramento e avaliação do acordo de empréstimo, incluindo dos projetos produtivos apoiados pelo Projeto Dom Távora, assim como para o fortalecimento das capacidadesinstitucionais da equipe do Projeto Dom Távora.

Os interessados devem ler o Edital, constante no site do Pnud, observar os requisitos obrigatórios e pontuáveis e enviar seus currículos e comprovantes, até 31 de março de 2017, para os e-mails: projetodomtavora@seagri.se.gov.br e projetodomtavora@hotmail.com.

 

O Projeto Dom Távora - Cerca de 2.250 pessoas de 450 famílias de pequenos produtores sergipanos já estão sendo beneficiados pelos16 planos do projeto Dom Távora implantados no interior de Sergipe. Outras 2.730 pessoas de 546 famílias também serão beneficiadas, em breve, com a viabilização de mais 16 novos planos, referentes à segunda etapa do projeto, totalizando um investimento de mais de R$ 10 milhões nas regiões do Baixo São Francisco e semiárido.

O Dom Távora é executado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Agricultura e Pesca (Seagri) e com o apoio técnico da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro). O projeto, que conta com o financiamento do Fundo Internacional do Desenvolvimento Agrícola (FIDA), tem como objetivo o fomento de atividades que permitam a inclusão pelo trabalho e pela renda de maneira sustentável.

A meta do Projeto Dom Távora é reduzir a pobreza extrema de 10 mil famílias de Agricultores Familiares, Assentados e Quilombolas e outros, que representam cerca de 40 mil pessoas, dentre as quais terão prioridade: jovens rurais, grupos étnicos e mulheres chefes de família através da implementação de 300 planos de negócios. Para tanto, a iniciativa conta um investimento da ordem dos US$ 28,6 milhões, sendo US$ 16 milhões oriundo de empréstimo do FIDA, outorgado ao Governo de Sergipe com a garantia do Governo Federal, e US$ 12,6 milhões do Governo Estadual como contrapartida.O Projeto atua em 15 municípios dos territórios Agreste Central, Centro Sul, Médio Sertão Sergipano e Baixo São Francisco.

Os municípios da área de atuação do Projeto são: Nossa Senhora Aparecida, Carira e Pinhão (Agreste Central); Tobias Barreto, Poço Verde e Simão Dias (Centro Sul); Graccho Cardoso e Aquidabã (Médio Sertão); e Pacatuba, Brejo Grande, Ilha das Flores, Neópolis, Santana do São Francisco, Japoatã e Canhoba (Baixo São Francisco).