Edvaldo inaugura Centro de Artes e Esportes do Olaria

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A obra, primeira inauguração do atual governo, foi iniciada por Edvaldo em 2012, mas paralisada pela gestão passada. Foto: Marco Vieira
A obra, primeira inauguração do atual governo, foi iniciada por Edvaldo em 2012, mas paralisada pela gestão passada. Foto: Marco Vieira

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/03/2017 às 00:29:00

Sob aplausos da comunidade, o prefeito Edvaldo Nogueira inaugurou, na noite desta sexta-feira, 24, o Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), localizado no bairro Olaria. O novo espaço de lazer, cultura e convivência de Aracaju, que recebeu o nome do ex-vereador Abrahão Crispim, é a primeira obra inaugurada por Edvaldo nesta gestão, antes mesmo de completar 90 dias de mandato.

A conclusão do CEU foi uma das prioridades estabelecidas pelo prefeito junto à Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) ao iniciar o seu governo. A obra, projetada e iniciada ainda no mandato anterior de Edvaldo, que garantiu os recursos para sua realização, foi retomada já nos primeiros dias deste ano. “Iniciei esta obra em 2012. Infelizmente, nos últimos quatro anos ela ficou praticamente parada. Por entender a importância para a comunidade, quando retornamos à Prefeitura, retomamos a obra e, em menos de seis meses, inauguramos esse importante espaço na região do Olaria”, afirmou o prefeito.

Edvaldo Nogueira destacou, também, que o local é um complexo de serviços da Prefeitura de Aracaju que vai melhorar a qualidade de vida da comunidade.  “É uma obra maravilhosa e que vai mudar a face da Veneza, da região do Olaria. Vai trazer dignidade, vai mexer com a comunidade.  É um ponto de encontro e de serviços da prefeitura”, destacou Edvaldo.

O CEU é formado por quadra de esportes coberta, pista de skate, parque infantil, biblioteca, laboratório digital, auditório, mesas de jogos, equipamentos de ginástica, teatro e um Centro de Referência da Assistência Social (Cras), além de banheiros e áreas de lazer e convivência. Como a obra ficou paralisada por mais de dois anos, alguns equipamentos se danificaram. De modo, que desde que a atual gestão iniciou que os reparos foram feitos para que a obra fosse logo concluída e entregue à comunidade. O custo total do empreendimento superou os R$ 2,1 milhões.

De acordo com o presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) Sérgio Ferrari, em 2017 a obra foi encontrada parada por mais de um ano e com muitas dívidas com empreiteiros. “Nós negociamos, pagamos o que estava devendo e pedimos para dar uma acelerada. Depois de dois meses e meio conseguimos entregar o espaço para esta comunidade”, informou o presidente da Emurb.

 

 

Ambientes - O Centro fica na rua Sônia Regina Araújo com travessa Santa Maria e compreende uma área total de 5.730,21 metros quadrados. No bloco 1 está o auditório com capacidade para 60 pessoas, com camarim, coxia, cabine de controle, duas ante-câmaras, salas de administração e almoxarifado, além de sanitários masculino, feminino, para deficientes físicos, circulações e biblioteca. Para esta área foram reservados 404,88 metros quadrados.

Já o bloco 2 possui 203,28 metros quadrados, divididos em duas Salas Multiuso, circulação, copa, sanitário para deficiente físico e três salas para o funcionamento do Cras. Quadra coberta, mesas de jogos, equipamentos de ginástica, pista de skate e playground  são os outros atrativos do Centro de Artes e Esportes Unificados, que integra, num mesmo espaço, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e de inclusão digital.

No monumento de inauguração da obra, a prefeitura instalou um QRCode. Através do código de barras em 2D, o cidadão poderá, ao escanea-lo no aparelho celular, obter informações sobre o Centro e assim ficar bem informado sobre os benefícios gerados pela obra.

 

 

O homenageado - O CEU recebe o nome do ex-vereador Abrahão Crispim de Souza, que faleceu no último dia 10 de fevereiro. A homenagem foi aprovada, por unanimidade, em forma de Projeto de Lei na Câmara Municipal de Aracaju. O PL foi de autoria do vereador Antônio Bittencourt, líder do governo municipal no parlamento. Crispim foi cirurgião dentista, bancário, professor, imortal na Academia Itabaianense de Letras e exerceu cargo de assessor parlamentar.