Governador sanciona lei que beneficia servidores estaduais da Aperipê, Pronese e Emdagro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O governador Jackson Barreto sanciona plano de cargos de servidores públicos. Foto: Marcelle Cristinne/ASN
O governador Jackson Barreto sanciona plano de cargos de servidores públicos. Foto: Marcelle Cristinne/ASN

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/03/2017 às 00:24:00

Diante de um auditório lotado de servidores estaduais da Fundação Aperipê, Emdagro e Pronese, o governador Jackson Barreto sancionou projeto de lei que garante alterações em carreiras e incorporação de gratificações para essas três instituições. A solenidade ocorreu nesta segunda-feira, 27, no auditório da Aperipê. O Projeto altera dispositivos da Lei 7.820/2014, que institui o PCCV (Plano de Cargos e Carreira e Vencimentos) da Administração Geral do Poder Executivo do Estado de Sergipe.

Com a sanção, os servidores das três instituições terão garantidos gratificação - no caso dos trabalhadores da Emdagro e Pronese -, e níveis formais de escolaridade para quem trabalha na Aperipê.  Em seu discurso, Jackson ressaltou que o projeto de lei atende a uma demanda antiga das categorias, sobretudo para os servidores da Aperipê, que há mais de 10 anos lutam pelas alterações na carreira e nos interníveis da Fundação. “Estamos fazendo história com a fundação Aperipê, afinal de contas, são anos de luta, de reivindicação. Quero destacar o papel de Fernando Cabral, do sindicato dos radialistas, que sempre lutou pela valorização dessa categoria profissional”.

O diretor presidente da Fundação Aperipê, Givaldo Ricardo, reconheceu a sensibilidade do governador diante dos servidores da Instituição. “No momento de extrema dificuldade financeira, o governador teve a sensibilidade de reconhecer o valor que os funcionários da Aperipê possuem. Esse é um dia histórico para a comunicação de Sergipe, pois os 54 trabalhadores que fazem parte dessa equipe sabem o quanto essa luta foi difícil. Hoje, com os benefícios que serão levados para a aposentadoria de cada um deles, podemos ver que essa ação não poderia ser mais recompensadora, uma vez que aqui é produzido um conteúdo de extrema qualidade, que alavanca o verdadeiro objetivo da Fundação: incentivar a cultura sergipana e a cidadania através da arte e do conhecimento”.

O presidente do Sindicato dos Radialistas, Fernando Cabral, relembrou a luta da categoria e lembrou que o governador  manteve diálogo aberto com a categoria. “Quero agradecer a Jackson Barreto, por manter o diálogo aberto desde 2011. Essa conquista  é dos trabalhadores, mas se não fosse a compreensão do governador de fazer uma reparação para nós, operários, que sofremos desde a década de 1990, ainda estaríamos na luta . Gestões passaram e não deram a atenção, ou o reconhecimento, que Jackson demonstrou hoje com a implementação desse projeto. Belivaldo também foi essencial durante as negociações, pois ajudou a promover a abertura dos diálogos entre o Governo do Estado e os representantes da nossa profissão, estando presente e garantindo que sempre fôssemos ouvidos”.

O deputado estadual Francisco Gualberto frisou os esforços do governador em sancionar o projeto, mesmo diante da crise financeira do estado e as dificuldades no pagamento da folha. “Todos os nossos esforços, todas as nossas vontades, todo o nosso empenho, entre todos nós, talvez significasse muito pouco não fosse a sensibilidade política e administrativa do nosso governador Jackson Barreto. Porque, inclusive, no dia que nós tivemos a reunião com todos, nós dissemos “governador, não podemos enganar o senhor, a proposta vai ter impacto na folha” . O governador levantou e disse “sei que temos dificuldades em mãos, sei que não podemos fazer muito, mas temos que fazer um sacrifício absoluto e fazer um gesto em atendimento aos trabalhadores porque eles merecem”, lembrou.