Gilmar cobra posição da AL sobre possível venda da Deso

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/03/2017 às 00:30:00

O deputado estadual Gilmar Carvalho (SD) ocupou a tribuna na tarde dessa segunda-feira (27) para cobrar uma posição clara da Assembleia Legislativa contra o processo, que venha a ser iniciado pelo Governo do Estado, de privatização da DESO (Companhia de Saneamento de Sergipe).

Ao fazer uso da palavra, Gilmar externou sua preocupação com a informação de que o governo federal, através do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), vai efetivar o leilão da DESO, no início do próximo ano. “Eu havia me tranquilizado sobre esse assunto quando o governador revogou o decreto que colocava a Agrese como interessada no processo de veda da DESO”.

Em seguida, Gilmar Carvalho disse que a especulação era que o BNDES pretendia iniciar esse processo de privatização no final de 2018 ou até mesmo depois do governo de Jackson Barreto (PMDB). “Para a minha surpresa chega a informação que o governo, através do BNDES, pretende tocar o processo já no começo do próximo ano”.

O deputado passou a questionar quem vai desempenhar a função social exercida pela DESO em caso de privatização e fez uma cobrança direta à Mesa Diretora da Alese. “Quem vai desempenhar essa questão social? Quem vai bancar essa tarifa social que hoje é bancada pela DESO?”, questionou.

“A Assembleia Legislativa tem que assumir uma posição clara, frontalmente contrária à privatização da DESO”, cobrou Gilmar Carvalho. Em uma questão de ordem, a também deputada Maria Mendonça (PP) apelou à Mesa que acelere a aprovação de um requerimento de sua autoria que promove um debate amplo sobre o processo de privatização da DESO, com as presenças da OAB, Ministério Público, Sindisan, do presidente da Companhia e diversas outras autoridades constituídas.