São Cristóvão em estado de alerta por causa das chuvas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 04/04/2017 às 00:44:00

Desde março, a cidade de São Cristóvão está em estado de alerta em decorrência das pancadas de chuvas. No último fim de semana, como a previsão para a cidade era de fortes chuvas, o prefeito Marcos Santana e a equipe de secretários ficaram apostos para possíveis ocorrências na sede e também no Grande Rosa Elze. Desde as primeiras horas desta segunda-feira, 03, a Defesa Civil do município vem vistoriando regiões comprometidas, para conter possibilidades de deslizamentos.

O prefeito Marcos Santana visitou áreas de risco e já indicou que a equipe gestora do município faça uma avaliação dos estragos, projetando ações emergenciais. “O momento é de apurar os prejuízos, buscar recursos para obras estruturais, que evitem o transbordo e também estudarmos a possibilidade de novos espaços que adequem as escolas e a unidade de saúde atingidas”, disse, complementando ainda, que a principal causa apontada para as enchentes, segundo avaliações da Defesa Civil, seria o lixo jogado pelos moradores das encostas dos rios próximos à cidade. “Pedimos, neste momento crítico, que a população não jogue lixo nas encostas dos rios. A nossa Secretaria de Serviços Urbanos vem fazendo um trabalho diário limpando a cidade todos os dias, então não se faz necessário descartar lixo em locais indevidos”, frisou o prefeito.

Segundo explicou o coordenador da defesa civil do município, Luciano Silva, o esperado de chuva para dois meses caiu em apenas 24h, o que demanda preocupação. “Choveu muito forte durante toda a noite, e apesar do alagamento, rapidamente escoou a água, porém, na madrugada outra tempestade caiu, sendo que mais forte, deixando várias locais alagados. Estamos avaliando a situação e atuando para minimizar os problemas. Os locais estrangulados já estão sendo limpos pelas equipes da Secretaria de Serviços Urbanos, porém, é preciso pedir para a população não jogar lixo nas ruas, muito menos nas margens dos rios”, pontuou.

 

Limpando a cidade - A Unidade de Saúde da Família (USF) Sinval José de Oliveira e o Centro de Saúde Gov. Antônio Carlos Valadares estarão fechados pelas próximas 48h em decorrência das fortes chuvas. Já as escolas Municipais de Ensino fundamental (EMEF) Frei Fernando e Adilma Lima, localizadas nas proximidades do rio Paramopama, a previsão de retorno das aulas também será na próxima quarta-feira.

Já o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de São Cristóvão interrompeu o fornecimento de água na sede do município. Na Cidade Alta, as equipes estão realizando uma limpeza nos filtros da estação de tratamento e a previsão é que o abastecimento aconteça ainda nesta segunda-feira, enquanto na Cidade Baixa (local mais atingido pela enchente), a estimativa é que o fornecimento retorne assim que o nível da água baixar. “Uma equipe está monitorando o nível e a qualidade da água para só religarmos quando não houve riscos para os equipamentos. Esperamos resolver a situação o mais rápido possível”, explicou o diretor-presidente, Carlos Melo.