Jovem se entrega após matar ex-mulher e outro homem em Capela

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
John Anderson Santos Silva, o ‘Uan’, é acusado por dois crimes nesta semana. Foto: Divulgação/SSP
John Anderson Santos Silva, o ‘Uan’, é acusado por dois crimes nesta semana. Foto: Divulgação/SSP

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/04/2017 às 00:52:00

John Anderson Santos Silva, o ‘Uan’, procurado por dois assassinatos ocorridos nesta semana no Vale do Cotinguiba, se entregou ontem de manhã em uma delegacia da capital, onde compareceu acompanhado por um advogado. Ele é acusado pelas mortes de sua ex-esposa, a estudante Raimara de Oliveira Santos, 20 anos, esfaqueada no último sábado em Capela; e do vaqueiro José Anselmo dos Santos, 48, atacado a golpes de foice na segunda-feira, no povoado Fazendinha, em Siriri. Segundo a polícia, os crimes foram motivados pelo fim do casamento, que não era aceito pelo acusado. Os detalhes do caso foram explicados pelas delegadas Nayanna Batalha, de Siriri, e Mariana Amorim, de Capela, as quais reforçaram que a participação de ‘Uan’ nas mortes foi confirmada nos depoimentos das testemunhas.

Tudo começo cerca de 10 dias antes da morte de Raimara, que morava em Fazendinha e saiu de casa após uma briga com Anderson. No último sábado, ‘Uan’ teria ido ao encontro da ex-companheira para tentar reatar o relacionamento, mas houve uma discussão e ele acabou matando a mulher com várias facadas. O crime foi testemunhado pela avó da vítima. “Pelo que foi apurado, eles estavam em uma crise no relacionamento quando ela decidiu sair de casa e morar com a avó em Capela. Ele foi até o local e levou consigo uma faca, usada para esfaquear a ex-companheira. Logo depois, ele conseguiu fugir e cometeu outro assassinato em Siriri”, explica Mariana.

O segundo crime foi na segunda-feira e teve Anselmo como vítima, pois este era acusado por Anderson de ser o pivô do término do relacionamento. “A investigação em Siriri começou logo após o crime em Capela, o primeiro aconteceu na madrugada de domingo e desde esse momento começamos diligências para localizá-lo, por saber que ele residia na cidade. Duas hipóteses sobre o crime contra Anselmo são investigadas. Segundo o próprio ‘Uan’, ele estava escondido próximo ao local onde a vítima trabalhava, foi nessa circunstância que cometeu o crime. No entanto, a versão que mais parece coerente é a de que ele premeditou ambos os assassinatos, inclusive vários populares testemunharam que ele teria feito ameaças contra Anselmo no povoado onde residia”, esclareceu Nayanna.

Após os crimes, equipes das polícias Civil e Militar e do Grupamento Tático Aéreo da SSP foram mobilizadas e iniciaram buscas na região no intuito de localizar o autor.  “Tivemos notícias na segunda-feira do segundo homicídio. Uma viatura foi enviada até a casa da família de John Anderson, onde um dos irmãos do suspeito disse que tinha noticia do possível paradeiro dele. Por conta da mata densa no local indicado não obtivemos sucesso, mas intensificamos o policiamento no local, pois ele ameaçou matar outras duas pessoas. Com esse policiamento intensivo, acreditamos que ele se sentiu coagido a entregar-se”, ressaltou o capitão Walter Augusto, comandante da 2ª Companhia do 9º Batalhão da PM (9º BPM).