“A Prefeitura não é contra a investigação. Queremos que tudo seja esclarecido”, afirma Professor Bittencourt

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 12/04/2017 às 00:56:00

No Pequeno Expediente da Câmara Municipal de Aracaju desta terça-feira, 11, o vereador Professor Bittencourt (PC do B) destacou, mais uma vez, que a gestão de Edvaldo Nogueira é a maior interessada em resolver a problemática do lixo na capital sergipana.

“Estamos muito preocupados com a situação e queremos que os esclarecimentos sejam feitos. Entendemos que essa CPI possui natureza única e exclusivamente política. Ela vai investigar após os trabalhos da Polícia Civil e solicitará que os relatórios sejam encaminhados aos órgãos de fiscalização para que se inicie o que estão fazendo. A Prefeitura não é contra a investigação. Queremos que tudo seja esclarecido”, afirmou o líder do prefeito na Câmara.

De acordo com o vereador, a Prefeitura e a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) têm dado todas as condições para que as investigações aconteçam.

“A análise de natureza técnica, jurídica, policial já está sendo feita pela Polícia Civil. A CPI concluirá seus trabalhos e apresentará relatórios solicitando que os setores de investigação iniciem as atividades que já estão sendo feitas. Não somos contrários à investigação. Somos contrários às dimensões políticas colocadas pela oposição, onde alguns membros já estiveram na base de situação”, pontuou.

Professor Bittencourt afirmou que, “do ponto de vista técnico, a CPI vem para banalizar um artifício e um dispositivo extremo de modo a favorecer um interesse extremamente político. Os membros da oposição partem da premissa que é preciso desgastar a Administração Municipal para que eles achem que estão certos. O papel da oposição é criticar, cobrar, questionar, mas o atual comportamento é mesquinho”.

Ainda durante a Plenária, o parlamentar ressaltou que “a empresa que deveria estar cuidando do lixo em Aracaju mas não o faz porque não tem competência técnica, nem compromisso social. Foram demonstradas, nesses dois anos, diversas paralisações movidas pelos próprios funcionários por conta da incapacidade técnica da empresa. A população tem sofrido. Esperamos que, verdadeiramente, a justiça unifique essas questões e dê um norte final para que possamos dar as tratativas finais”.

Bittencourt apontou, também, que a Prefeitura Municipal de Aracaju vem atuando com responsabilidade para reconstruir a capital sergipana.

“Nesses 100 dias, mostramos o quanto já foi feito para criar uma nova Aracaju e tirá-la da situação catastrófica que encontramos. Trabalhamos seriamente em favor da reconstrução de cidade. Reafirmo: somos os maiores interessados para que as informações sejam tratadas com a frieza, a seriedade e o compromisso da Polícia e da Justiça, mas não com os discursos enviesados e, muitas vezes, eleitoreiros, de certos integrantes da oposição dessa Casa”, enalteceu.