Fora da lista de Fachin

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/04/2017 às 00:57:00

Nessa última terça-feira a mídia nacional divulgou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o relator da Lava Jato Edson Fachin, autorizou a abertura de investigação contra nove ministros do governo Michel Temer, três governadores, 29 senadores e 42 deputados federais. Todos tinham sido citados nos depoimentos de delação premiada de ex-diretores do Grupo Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato.

Os senadores sergipanos Eduardo Amorim (PSDB) e Maria do Carmo Alves (DEM) apareceram na lista dos 29 senadores que seriam investigados. O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, incluiu os parlamentares sergipanos na lista encaminhada a Fachin por terem sido citados por dois delatores da Odebrecht como se tivessem recebidos, cada um, R$ 600 mil para a campanha em 2014. E que os recursos foram negociados pelo então prefeito João Alves Filho (DEM), com favorecimento em projetos de saneamento básico.

Ainda na terça-feira, mas já à noite, Eduardo Amorim e Maria do Carmo saíram da lista dos que seriam investigados, assim como os senadores Garibaldi Alves (PMDB-RN), Marta Suplicy (PMDB-SP) e Agripino Maia (DEM-RN). É que o ministro Fachin requereu que a PGR reavalie os pedidos de investigação desses cinco senadores e do ministro Roberto Freire (Cultura), e apresente novas manifestações.

As novas manifestações seriam baseadas após análise por crimes que porventura pudessem ser investigados já prescreveram ou as solicitações de abertura de inquérito foram feitas a instâncias inadequadas.

Com isso, na nova lista do relator da Lava Jato caiu de 29 para 24 o número de senadores que vão ser investigados, de nove para oito ministros e de 42 deputados federais para 39 que estarão sobre investigação na operação que desnudou o maior antro de corrupção no país.

O fato de Eduardo Amorim e Maria do Carmo saírem da lista de investigados da Lava Jato evita um grande desgaste político, pois só ser investigado nessa operação já estará associado a envolvimento em grande esquema de corrupção envolvendo políticos e grandes empreiteiros, com muitos deles já presos.

..................................................................................................

Defesa de Amorim 1

Ontem o senador Eduardo Amorim (PSDB) voltou a se manifestar após ter conhecimento que o seu nome não se encontra na lista de investigados na Lava Jato, ou seja, que o ministro relator Edson Fachin não autorizou abertura de inquérito contra ele. “Eu não conheço e nunca vi os empresários citados. Se alguém entrou em contato com eles, fez isso sem meu conhecimento”, afirmou.

 

Defesa de Amorim 2

Ressaltou ainda: “Nem eu, nem o meu vice autorizamos quem quer que seja a pedir ou falar em nossos nomes. Refuto veementemente essas acusações. Quem pediu e pegou o que não deveria, que pague pelas atitudes. Tenho a consciência muito tranqüila”, afirmou.

 

Defesa de Maria 1

Diferente de Eduardo Amorim, a senadora Maria do Carmo (DEM) só se manifestou ontem com relação à informação inicial de que o seu nome estaria na lista de investigados de Fachin. “Graças a Deus, a verdade foi rapidamente restabelecida. Soube da notícia no final da tarde e fiquei extremamente surpresa e muito aborrecida, mas com a minha consciência bastante tranquila, até porque quem me conhece sabe que não sou afeita a esquemas de corrupção e nem construí a minha vida pública agindo com ilicitude”.

 

Defesa de Maria 2

Disse ainda a senadora, que nega qualquer benefício ilícito para as suas campanhas eleitorais: “Tudo o que recebemos foi legal e devidamente declarado à Justiça Eleitoral. Como cidadã e pessoa pública, sempre estive e estarei à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessário”.

 

Queixa 1

O presidente eleito do PT em Estância, ex-vereador Dominguinhos do PT, não está muito satisfeito com o fato do governador Jackson Barreto (PMDB) ter passado o comando do Hospital Regional de Estância para o ex-prefeito Ivan Leite. “Nesse período de quaresma espero que o governador pense nos amigos do interior, que tenha olhos mais amplos e enxergue o conjunto dos companheiros. Para o governador, parece que quem já é aliado não precisa participar do governo”.

 

Queixa 2

Prossegue o ex-vereador: “Tem muita gente do interior, não só de Estância, que está triste com isso. O governador conseguiu desidratar a oposição no estado, mas precisa observar e enxergar os companheiros de anos, não só os novos aliados”.

 

Canal de Xingó 1

O líder do governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC), está muito animado com o fato de estar contribuindo para sair do papel o Canal de Xingó. Reafirmou ontem que no início de abril o ministro Dyogo Oliveira (Planejamento) confirmou o repasse dos recursos para a elaboração do projeto técnico do canal, orçado em R$ 20 milhões e que já foi autorizado pela pasta.

 

Canal de Xingó 2

Segundo André, esses recursos servirão para o projeto relacionado à primeira das quatro fases previstas para a obra. “Inicialmente, o canal terá a captação de água no reservatório de Paulo Afonso (BA), e passará por Santa Brígida (BA), Canindé de São Francisco (SE) e Poço Redondo (SE)”, afirmou.

 

Lagarto 1

No município só se fala na interdição do Hospital Nossa Senhora da Conceição, a pedido do Ministério Público. Isso porque o pedido de interdição foi feito justamente ao prefeito Valmir Monteiro (PSC), que na sua primeira gestão quase levou o hospital à falência com constantes atrasos de repasses e reduções drásticas nos repasses.

 

Lagarto 2

O questionamento maior sobre a intervenção é que, passados quatros anos e sob nova gestão, o hospital pagou todas as dívidas, se restaurou com uma administração técnica e sem atrasos nos repasses deverá ainda esse ano montar sua primeira UTI, além de Hemodiálise e clinica para oncologia já em fase final do projeto.

 

Lagarto 3

Há questionamentos ainda da população por que o Ministério Público, antes de pedir a intervenção, não quis ouvir a versão do hospital e por que não chamou para fazer um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta)?

 

Reforço

O secretário Zezinho Sobral (Inclusão Social) retornou a Sergipe satisfeito com a agenda em Brasília, onde teve audiência com o secretário de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social, Caio Rocha. “O secretário garantiu a liberação da destinação dos caminhões tanque remanescentes do extinto PAA Leite para o transporte de água para os municípios que sofrem com a seca severa, servindo de reforço à Operação Pipa Estadual, coordenada pela Defesa Civil. Também conseguimos a garantia de repasse do convênio para continuidade da obra da nova unidade de medidas socioeducativas em Nossa Senhora do Socorro. Diligência atendida e resposta técnica positiva”, disse Sobral.

 

Prazo eleitoral 1

Termina no dia 17 de abril o prazo para os 35 partidos políticos com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) enviarem a relação atualizada de seus filiados. Todos os anos, de acordo com a Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/1995), as legendas têm até a segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano para fazer a atualização.

 

Prazo eleitoral 2

A lei determina que as listas devem ser enviadas aos juízes eleitorais, para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação partidária para efeito de candidatura a cargos eletivos, com a relação dos nomes de todos os seus filiados. Além disso, devem conter a data de filiação e o número dos títulos e das seções eleitorais em que os filiados estiverem inscritos.

 

Prazo eleitoral 3

Um dos requisitos para o registro de candidatura a cargos eletivos é a prova de filiação partidária. Para concorrer, o candidato deverá estar filiado à legenda pela qual pretende concorrer há pelo menos um ano antes do pleito.

 

 

 

Veja essa...

Ontem, no programa Balanço Geral, apresentado por Fábio Henrique, o prefeito Chico dos Correios (PT-Glória) disse que o senador Valadares (PSB) errou ao mandar uma emenda de R$ 100 milhões para a Codevasf nacional. “Ele (Valadares) esqueceu do sertão”.

 ...e essa...

Disse ainda o prefeito, que assinou um documento com mais 29 prefeitos de Sergipe para apelar a Valadares que retire R$ 50 milhões da Codevasf para ajudar ao sertão: “A reunião de fevereiro com o ministro da Integração Nacional e vários prefeitos de Sergipe não deu em nada. O senador fugiu da reunião no nosso calor, de conhecer a nossa realidade, para a sala fria de Brasília”.

 

 

 

 

CURTAS

 

A Câmara Municipal de Vereadores foi notificada ontem, judicialmente, para instalação da CPI do Lixo, que vai investigar contratos da Torre com a Prefeitura de Aracaju desde 2010.

 

Segundo o presidente Nitinho (PSD), a partir de ontem a Câmara terá um prazo de cinco sessões plenárias para escolher os nomes dos cinco membros: um presidente, um relator e três integrantes. Eles serão indicados pelos partidos.

 

Ressalta o presidente da Câmara que a assessoria jurídica da Casa irá recorrer da instalação da CPI do Lixo.

 

Por conta da Semana Santa, haverá ponto facultativo nesta quinta-feira nas repartições e órgãos estaduais e municipais da administração direta e indireta. As atividades voltarão ao normal na segunda-feira, dia 17.