Modernização do aeroporto de Aracaju irá garantir conforto e acessibilidade aos passageiros

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Com orçamento de R$ 57 milhões, já garantidos junto à Infraero, o terminal será climatizado, terá fingers (acessos cobertos às aeronaves e com acessibilidade), além de lojas e praça de alimentação. Foto: Divulgação
Com orçamento de R$ 57 milhões, já garantidos junto à Infraero, o terminal será climatizado, terá fingers (acessos cobertos às aeronaves e com acessibilidade), além de lojas e praça de alimentação. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/04/2017 às 00:17:00

Sergipanos e turistas ganharão em breve um aeroporto mais moderno, com serviços ampliados, fingers para embarque e desembarque, que irão garantir mais conforto e acessibilidade para os passageiros em Sergipe. A reforma para modernização do espaço está prevista para ser iniciada em agosto deste ano e foi uma conquista do governador Jackson Barreto, do líder do governo no Congresso Nacional, André Moura e deputados federais por Sergipe.

Na última terça-feira (11) aconteceu em Brasília a reunião que viabilizou junto ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, as obras do terminal de passageiros do aeroporto Santa Maria. A previsão de entrega é de aproximadamente 12 meses após o início das obras.

Com orçamento de R$ 57 milhões, já garantidos junto à Infraero, o terminal será climatizado, terá fingers (acessos cobertos às aeronaves e com acessibilidade), além de lojas e praça de alimentação. “O valor para execução da obra de reforma já está assegurado na Infraero. Será um terminal moderno que iremos entregar no próximo ano. O aeroporto é uma obra importante, que fortalecerá nosso turismo e economia. Faremos um espaço moderno, climatizado, os passageiros não irão mais embarcar embaixo de sol ou de chuva. Nosso projeto inicial era de construir um terminal em frente à praça do residencial Santa Tereza, mas diante das dificuldades e do valor da obra, mais de R$ 400 milhões, teremos um novo terminal que atenderá nossas necessidades até 2038. Os recursos já estão garantidos por meio de emenda de bancada e por meio do suporte que garantimos com Romero Jucá, líder do governo no Senado. Prevaleceu o bom senso. É melhor modernizar o que temos do que iniciar uma obra que não teremos certeza que será concluída”, declarou o governador durante a reunião em Brasília.

O secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa, informou que a reunião na capital federal assegurou a continuidade de um projeto maior, no qual o Estado já investiu mais de R$ 50 milhões. “Estamos na expectativa dessas obras desde 2009. Sabemos da dificuldade de recursos. O Estado já gastou mais de R$ 50 milhões no aeroporto, com o desmonte da Piçarreira e o entorno viário”, expôs Valmor.

O engenheiro da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), Carlos Henrique de Morais, explica que as obras contemplam a reforma do pavimento térreo, revitalização das fachadas, adequação do pavimento superior para implantação das salas de embarque, ampliação da área comercial, reforma dos sanitários, praça de alimentação, implantação de novas escadas rolantes, construção de pontes de embarque (fingers), ligando as salas de embarque às aeronaves, climatização total do Terminal de Passageiros (TPS), cobertura para estacionamento de veículos, valorização de iluminação natural, reuso de água, aproveitamento de água da chuva e promoção de acessibilidade para que pessoas com deficiência possam se locomover com mais facilidade.

“A Infraero está elaborando o projeto de modernização, que atualmente está em fase final de revisão, vai licitar e contratar a obra. A previsão é que a licitação ocorra em junho e que as obras iniciem em agosto. Estima-se a geração de 500 empregos diretos e 1.500 indiretos com a obra”, disse Carlos Henrique.