Gilmar Carvalho denuncia esquema para desestruturar DEOTAP

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/04/2017 às 00:20:00

O deputado Gilmar Carvalho fez uso do pequeno expediente na sessão desta quinta-feira, na Assembleia Legislativa, para questionar o comportamento do Governo do Estado com relação as políticas de combate a violência em Sergipe. O parlamentar se reportou aos deputados George Passos, Maria Mendonça e Ana Lúcia Vieira, questionando se a solução para reconstruir a repressão ao crime está solidificada no afastamento dos delegados Danielle Garcia, Nádia Flausino Vitolo e Gabriel Nogueira, todos do pe Departamento de Combate aos Crimes Tributários e da Administração Públíca - DEOTAP.

Gilmar enfatizou, em seu pronunciamento, que os “podres poderes”, deveriam estar atentos em resolver a questão da violência e não em destruir o DEOTAP, com a alegação de reestruturar o departamento. O parlamentar observa que é, sim, de obrigação dos relativos poderes "botar a cabeça de fora", e encarar o assunto de frente.

"Desde a Semana Santa a possibilidade dessas mudanças vem se tornando mais forte, deputado Garibalde Mendonça, porque diabo não dorme nem na Semana Santa. No entanto, o governo, não se pronuncia. Nesse caso, estamos governados pelo acaso, pelo nada. Sem ofender o senhor governador", pontua Gilmar.

Embora certifique que não há ofensas voltadas ao governador de Sergipe, Jackson Barreto, o parlamentar afirma que ele tem obrigação de se pronunciar e de explanar à sociedade quais são seus critérios, e que sejam objetivos, e mostrar quais são as escolhas que ele, governador, está fazendo para mudar a segurança pública de Sergipe. "Isso, eu estou afirmando", enfatizou o deputado em sua fala. Gilmar ressaltou que espera ver modificações positivas, mas, questionou até que ponto seguirá cada uma dessas mudanças.