Pacientes Oncológicos assistidos pelo Ipesaúde comemoram bons resultados no tratamento

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O diretor presidente do Ipesaúde, Christian Oliveira. Foto: Divulgação
O diretor presidente do Ipesaúde, Christian Oliveira. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/04/2017 às 00:55:00

A aposentada Maria José Teles foi diagnosticada de câncer com mieloma múltiplo há sete anos. Esse é um tipo de câncer que atinge a medula e é confundido com os sintomas da Osteoporose. Dona Maria José era usuária de um plano de saúde, que, quando foi confirmado o diagnostico, não cobriu todos os procedimentos necessários. “Nós ficamos sem ação, porque desde pequenas a gente era beneficiaria desse plano e de repente ficamos desassistidas”. A situação foi desesperadora, segundo Isabel Cristina Teles, filha da paciente. “Graças a Deus minha mãe também era dependente de minha irmã, que têm o Ipesaúde e assim, conseguimos realizar tudo, exames, consultas, remédios, a quimioterapia”, sem nenhuma dificuldade. A aposentada recomeçou o ciclo de tratamento novamente e e também tem sido bem assistida.

A funcionária pública Lisiê de Melo Santos foi diagnosticada de câncer no ovário há 5 anos. Quando descobriu foi um susto, sofreu bastante, principalmente quando ficava só “ Tinha aquela vontade de chorar, aquele sentimento dentro de mim, mas logo eu reagi e fui em busca , principalmente porque tive apoio da minha família, em especial de uma tia minha que cuidou de mim e me acompanhou por todo lugar eu fui”. Lisiê também fez o tratamento através da equipe do Ipesaúde e disse que não tem do que reclamar. “ Tudo que eu precisei, eu consegui, corri atrás e era atendida rapidamente, nada me faltou, graças a Deus”.

 

Diagnóstico Precoce e Tratamento - Tanto Dona Maria José quanto Lisiê Melo foram diagnosticadas precocemente fizeram o tratamento sem interrupções, estes dois dos “ segredos” dos casos bem sucedidos de câncer em todo o mundo.  “ O paciente beneficiário do Ipesaúde tem acesso a diversos médicos e clinicas especializadas credenciadas em nosso plano para sua livre escolha que oferecem um tratamento padrão como acontece em qualquer lugar do país.”, explica o diretor presidente do Ipesaúde, Christian Oliveira. Este ano, 580 usuários estão em tratamento com câncer. Foram realizados em Sergipe, 2317 procedimentos, entre exames, consultas, tratamento com quimioterapia e cirurgia.

 

Radioterapia – “No caso específico da radioterapia, que há pouca disponibilidade no Estado, quando necessário, o Ipesaúde tem feito um esforço econômico muito grande para custear esse tipo de tratamento fora do Estado”, comenta, Christian. 27 pacientes estão realizando o tratamento de radioterapia na cidade de Lauro de Freitas na Bahia. “ Quando há a necessidade da Rádio, o médico encaminha o relatório ao Radioterapeuta que repassa ao Ipesaúde, nós autorizamos e encaminhamos para a clinica em Lauro de Freitas que dispõe do serviço. O paciente recebe , em média uma diária de 220 reais para despesas de acomodação, alimentação e transporte dele e de um acompanhant, fora as passagens. Em média eles passam 40 dias fazendo esse tratamento”, detalhou o presidente que no ínicio desta semana apresentou mudanças na forma de marcação.