Greve histórica

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/04/2017 às 00:07:00

Ontem foi um dia histórico para o país. Milhões de trabalhadores aderiram à Greve Geral e foram às ruas protestar contra as reformas Trabalhista e Previdenciária impostas pelo governo Michel Temer, que escolheu o caminho da exclusão social com os pacotes de maldades encaminhados ao Congresso Nacional contra o trabalhador brasileiro.

Metrôs, trens, ônibus, comércio, bancos, escolas e repartições públicas não funcionaram em boa parte do país. Rodovias estaduais e federais foram bloqueadas por um bom tempo, numa demonstração do grande poder de articulação das entidades sindicais e sociais, e da vontade do trabalhador em dizer não às reformas impostas por um governo antidemocrático e sem respaldo popular.

Em Sergipe, a Greve Geral foi um sucesso. O comando de greve, bem organizado, conseguiu fechar as lojas do centro comercial que chegaram a abrir suas portas; conseguiram impedir a circulação dos ônibus; bloquear algumas avenidas e rodovias estaduais e federais. A capital ficou com pouco trânsito nas ruas.

Contribuiu ainda para o bom resultado da greve geral o fechamento de todas as agências bancárias, da maioria das escolas públicas e privadas, assim como do funcionamento precário de órgãos públicos e postos de saúde. Muitos taxistas também resolveram recolher seus carros temendo alguma manifestação.

Em Sergipe, que tem um governo democrático, as manifestações não tiveram represálias da polícia militar que foram para as ruas apenas com o objetivo de manter a ordem pública, evitar depredações ao patrimônio público e privado. É do conhecimento de todos que o governador Jackson Barreto foi preso no regime militar combatendo a ditadura, sendo um grande democrata que esteve à frente de várias manifestações contra a ditadura e pelas Diretas Já.

Vale ressaltar que a paralisação massiva de ontem no Brasil ocorreu quase 100 anos após a primeira greve geral da história do país, realizada em julho de 1917 e capitaneada por organizações operárias de inspiração anarquista. Em 1996, uma outra greve geral contra as privatizações propostas pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso mobilizou cerca de 12 milhões de pessoas.

Essa terceira greve geral no país, pelo sucesso, só está começando o que pode vir por aí contra os políticos e empresários que querem acabar com direitos trabalhistas, rasgar a CLT e impedir a aposentadoria do trabalhador, que pela proposta do governo Temer terá que trabalhar 49 anos ininterruptos para poder se aposentar. O político vai sofrer com a falta do voto nas urnas e o empresário com o prejuízo financeiro de um dia de greve.

Trocando em miúdos, com a greve histórica de ontem o trabalhador brasileiro mostrou força e grande poder de mobilização para iniciar atos grevistas desde a madrugada, com ocupação dos portões das garagens dos ônibus, das rodovias e pontes da grande Aracaju. Atos que contribuíram para o bom êxito da paralisação.

Os deputados e senadores que vão votar a reforma Previdenciária, que coloquem a barba de molho...  As eleições de 2018 acontecerão daqui a 17 meses...

................................................................................................................

Lista de apoiadores 1

A CUT divulgou ontem a lista de organizações internacionais que manifestaram apoio à greve geral no Brasil: Confederação Sindical Internacional, Confederação Sindical da Américas, Comisiones Obreras de España, Union Sindical Obrera de España, Gremio dos Educadores da Alemanha, Central de Trabajadores Argentinos Autonoma, Internacional de Trabalhadores da Construção e da Madeira ISP, Force Ouvrière da França, EIT - l’Entente des travailleurs et des peuples, Acuerdo Internacional de los Trabajadores y de los Pueblos, Congresso dos Trabalhadores do Canadá.

 

Lista de apoiadores 2

 Manifestou ainda apoio à Greve Geral: a  Escola Nacional Sindical da Colômbia, Confederacion de Trabajadores DelSetor Público Del Ecuador, Parlamento Laboral Ecuatoriano CGIL, Confederazione Generale Italiana del Lavoro, Force Ouvriere France, Federação Austríaca de Sindicatos, Federação Independente de Sindicatos da Rússia, Sindicato Nacional dos Trabalhadores na Administração Local de Portugal, Central Unitária de Trabalhadores Autência do Paraguai, União Geral de Trabalhadores da Espanha, Central de Trabalhadores da Argentina e Confederação Sindical do Panamá.

 

Duas operações

A sexta-feira, véspera de um feriadão, não foi só marcada pela greve geral dos trabalhadores. Teve dois fatos relevantes na política de Sergipe: os mandados de busca e apreensão da Polícia Federal na casa do secretário da Saúde Almeida Lima, que é ex-deputado federal e ex-senador, que faz parte da Operação Satélite 2; e a divulgação da investigação da Operação Babel, pelo Ministério Público Estadual.

 

Operação Satélites 1

Almeida está sendo investigado na Operação Satélites 2, da Polícia Federal em parceria com o a Procuradoria Geral da República, pelo seu vínculo com o ex-presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A Operação - que visa coletar provas de crimes contra a administração pública, lavagem de dinheiro, corrupção e organização criminosa, em investigações relacionadas a desvio de recursos na Transpetro - investiga pessoas ligadas a Renan; ao atual presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE); e aos senadores Valdir Raupp (PDMB-RO) e Humberto Costa (PT-PE).

 

Operação Satélites 2

Ao todo, 10 mandados foram cumpridos ontem: quatro no Distrito Federal, dois em São Paulo, dois em Alagoas, um em Sergipe e um no Rio Grande do Norte. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, referentes a inquéritos instaurados a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato. Da casa de Almeida a PF levou ontem um computador, celulares, CD´s e DVD´s.

 

Operação Satélites 3

Na entrevista que concedeu ontem à imprensa, Almeida Lima disse que não tinha avaliação a fazer sobre os mandados de busca e apreensão em sua residência. “Quem pode justificar isso são as autoridades. Não tenho a menor preocupação. Vão fiscalizar e não vão encontrar nada. Já tenho um atestado de idoneidade e vão me dá outro”, afirmou, enfatizando que não vão “manchar” a sua biografia e que na sua casa foram encontrados em torno de R$ 9 mil em dinheiro e não os mais de R$ 50 mil que esperavam encontrar.

 

Operação Babel 1

Em entrevista coletiva ontem à imprensa, os promotores de Justiça informaram que o Ministério Público denunciou à Justiça 12 pessoas por associação criminosa e fraude no contrato emergencial do lixo feito agora em 2017 entre a Prefeitura de Aracaju e a Torre Empreendimentos. Entre os indiciados o presidente afastado da Emsurb, Mendonça Prado, e os diretores da Torre: José Antônio Torres Neto, José Carlos Dias da Silva, José da Silva Araújo Silva e Soraya Machado Torre;  funcionários da Emsurb e Torre, e o presidente do Sindilimp.

 

Operação Babel 2

Segundo a promotora Luciana Duarte, o MP está investigando três eixos da operação, deflagrada pela Polícia Civil visando investigar contratos da PMA com a Torre para coleta do lixo em Aracaju desde 2010. Disse que, por estratégia processual, foi requerido ao juiz da 3ª Vara Criminal, que o inquérito fosse desmembrado em três eixos: fraude na licitação do lixo e associação criminosa, que acabou de ser investigado e resultou no pedido de denúncia de 12 pessoas; superfaturamento no contrato em 2010 e fraude na separação e pesagem do lixo, que vão ser investigados depois.

 

Carmópolis

Aconteceu ontem à tarde, às 16h, na Câmara Municipal de Carmópolis, a posse de Volney Leite (DEM) e Beto Caju (SD) como prefeito e vice-prefeito do município respectivamente. Eles foram eleitos em eleição suplementar realizada em 02 de abril passado. De janeiro para cá estava no comando do município o presidente da Câmara, Luiz Guimarães Silva, o Luizinho.

 

Aliados prestigiam

Prestigiaram a posse de Volney e Beto Caju os aliados: o líder do governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC), senador Eduardo Amorim (PSDB), deputado estadual Vanderbal Marinho (PTC), o ex-deputado federal José Carlos Machado e o ex-prefeito de Rosário, Laércio Passos, entre outras lideranças da região. Eles foram eleitos com 61,29% dos votos válidos (6.230 votos).

 

Veja essa...

Segundo o ministro Osmar Serraglio (Justiça), o governo Temer avaliou como “fracasso” a greve geral dos trabalhadores. E que a “constatação” foi feita após se observar que o movimento de rua foi restrito aos grandes centros e que a baixa adesão da população dá força às reformas.

 

 

CURTAS

 

Segundo o líder do governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC-SE), estar líder do governo é momento de conseguir recursos para Sergipe como a duplicação da BR 101, a viabilização de estudo para ampliação da BR 235, a reforma do terminal de passageiros do Aeroporto de Aracaju e o Canal Xingó.

 

A partir de segunda-feira, 1º de maio, começam a ser exibidas nas emissoras de Rádio e TV as inserções partidárias do PSDB de Sergipe. Totalmente produzida por sergipanos, os filmes trazem como mote a cultura, as belezas de diversas regiões do Estado e a força do sergipano.

 

Além do presidente do Diretório Estadual do partido, o senador Eduardo Amorim, as inserções também contarão com a participação dos prefeitos tucanos que administram municípios sergipanos.

 

Fernandinho Franco, de Muribeca; Everton Lima, São Miguel do Aleixo; Marcell Souza, Campo do Brito; Painho, Feira Nova; e Otávio Sobral, de Itaporanga; falarão sobre suas atividades e convidarão as pessoas a ingressarem no partido. A vereadora Maraysa Dantas, de Glória, será a representante do PSDB Mulher.