Governo amplia operação carro-pipa no Alto Sertão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A operação vai continuar por mais trinta dias. Foto: Marcelle Cristinne/ASN
A operação vai continuar por mais trinta dias. Foto: Marcelle Cristinne/ASN

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/05/2017 às 00:31:00

O governador Jackson Barreto determinou a ampliação, por mais 30 dias, da operação carro-pipa no Alto Sertão sergipano. Serão contemplados os municípios de Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Porto da Folha, Gararu e Monte Alegre através de investimento estadual de R$ 365.000. A novidade foi anunciada nesta quarta, 17, pelo governador devido ao volume insuficiente de chuvas nessas localidades. Ao todo, 38 caminhões estarão disponíveis para atender a população.

De acordo com o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Erivaldo Mendes, os cinco municípios que permanecem na operação pipa são prioritários por estarem em situação mais grave e porque as chuvas que ocorreram ultimamente não conseguiram recuperar a região. Ele também explica que o quesito utilizado para escolha das comunidades que vão receber a operação é a análise daquelas que não têm acesso a abastecimento por parte da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e só recebem água da natureza ou por meio de caminhões-pipa.

A Operação Pipa é realizada pelo Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec) da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh).

 

Combate à seca – Ontem, governador se reuniu com o ministro da Integração, Helder Barbalho, para solicitar a liberação de R$ 989.924,59 para recuperação da barragem da Barra da Onça, em Poço redondo, e para construção de duas aguadas nos municípios de Porto da Folha e Nossa Senhora da Glória.

Jackson lembrou que a solicitação foi feita durante visita ao município de Poço Redondo, para entregar material forrageiro e o Centro de Educação Profissional Dom José Brandão de Castro. Na ocasião, o governador conversou por telefone com o ministro, que solicitou  o envio de um projeto sobre a utilização dos recursos.

“Na minha ida ao Sertão, Frei Enoque e moradores do assentamento Barra da Onça cobraram a recuperação dessa barragem. O orçamento dela está acima de R$ 700 mil, não tenho esse dinheiro agora. Liguei para o ministro Helder Barbalho, pedindo que me ajudasse e ele pediu que fizesse um projeto e desse entrada até segunda-feira. Fizemos o solicitado e viemos pessoalmente entregar a cópia do projeto. Fizemos um projeto pra Barra da Onça de R$ 700 mil e um de R$ 300 mil para duas barragens  da região, no valor de 150 mil cada uma”, explicou o governador.