Que país é esse?

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/05/2017 às 00:38:00

O povo sergipano e brasileiro acordou ontem com mais um escândalo de corrupção envolvendo políticos. Desta vez os protagonistas são dois ex-governadores do Distrito Federal - José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PT) - e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB), assessor especial do presidente Michel Temer.

A Polícia Federal prendeu os três durante Operação Panatenaico, deflagrada na manhã de ontem mediante decisão judicial baseada no aprofundamento da delação premiada da Andrade Gutierrez na Lava Jato, que admitiu a existência de um esquema de corrupção nas obras de reconstrução do Estádio Mané Garrinha para a Copa do Mundo de 2014. As investigações apontam um superfaturamento de quase R$ 900 milhões, uma vez que o custo inicial previsto de R$ 600 milhões para a construção do estádio acabou saindo por R$ 1,57 bilhão, tendo sido o mais caro construído para a Copa.

As prisões de ontem agrava ainda mais a situação de Michel Temer. É que o ex-vice governador Tadeu Filippelli é o terceiro assessor especial do presidente da República,  envolvido em escândalo de corrupção nos últimos seis meses. Ele, que tinha uma sala no Palácio do Planalto e perto do gabinete presidencial, foi exonerado logo após a prisão, como se tornasse a situação menos grave.

Além de Fillipelli, o advogado José Yunes e o suplente de deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) também são investigados por suspeita de envolvimento em esquemas de pagamentos de propina. Os dois também foram citados por delatores em delação premiada no âmbito da operação Lava Jato.

A defesa do deputado afastado Rodrigo Loures entregou anteontem à Polícia Federal,  em São Paulo, uma mala com R$ 465 mil. Em abril, Loures foi filmado pela PF recebendo a mala, que, segundo as investigações, continha R$ 500 mil, e foi enviada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS. No documento em que atestaram a apreensão, os policiais contaram 9.300 notas de R$ 50. Os advogados não se manifestaram sobre a falta de R$ 35 mil.

Com tantos escândalos de corrupção envolvendo ministros, assessores e o próprio Temer, e sem governabilidade no Congresso Nacional como disse à coluna o deputado federal Valadares Filho (PSB-SE), excelentíssimo presidente da República ainda quer se manter no Palácio do Planalto.

Resta saber até quando...

....................................................................................................................

Na Globo 1

Na entrevista que concedeu anteontem à noite ao programa do jornalista Pedro Bial, o ex-ministro do STF, o sergipano Carlos Ayres de Brito, que tem seu nome cogitado para assumir a presidência da República em uma eleição indireta, disse que nunca viu uma crise tão prolongada e que está confiante que seja ultrapassada. Afirmou que o próximo presidente precisa ter “centralidade e objetivo”, “sensatez, serenidade, ética e um espírito republicano”.

 

Na Globo 2

De Carlos Brito ao ser questionado como via o fato da corrupção ter chegado ao Poder Legislativo, ao Poder Executivo e está chegando no Poder Judiciário: “O Judiciário é honesto. Pontualmente se enxerga um juiz corrupto. O juiz que faz da sua caneta um pé de cabra é bandido número um, tem de ser preso. É a fase do feito a ordem, do freio de arrumação”.

 

Grupo dos quatro

Os deputados federais Fábio Mitidieri (PSD), Fábio Reis (PMDB), Jony Marcos (PRB) e João Daniel (PT) se reuniram ontem à noite, em Brasília. Trataram de assuntos relacionados à viabilização dos pleitos do Governo do Estado em Brasília, em meio a essa crise política. O deputado federal Laércio Oliveira (SD) ficou de fora.

 

Entendimento do PRB

Informações chegadas à coluna dão conta que em 2018 os evangélicos vão querer eleger um pastor como deputado estadual e que o nome ficará entre o vereador de Aracaju, pastor Alves, ou o deputado federal Jony Marcos.  Jony só disputará uma cadeira na Alese se o PRB não conseguir emplacar o ex-prefeito e ex-deputado federal Heleno Silva na chapa majoritária como candidato a senador ou a vice-governador.

 

Mau tempo 1

O governador Jackson Barreto (PMDB) acabou não viajando ontem para o Rio Grande do Sul a fim participar do Salão Internacional do Couro e do Calçado, em Gramado, e de um jantar com donos de indústrias de calçados visando atraí-los para abrir uma fábrica em Ribeirópolis, no galpão onde funcionava a Azaléia, que fechou suas portas no município e desempregou 400 pessoas. 

 

Mau tempo 2

JB não viajou porque o seu voo não decolou em razão das chuvas, mas foi representado pelo deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB), que tinha conseguido embarcar mais cedo em outro voo e acabou sendo incumbido de apresentar o PSDI (Programa Social de Desenvolvimento Industrial de Sergipe) aos empresários. Como não tinha agenda em Sergipe, o governador aproveitou para fazer agenda administrativa.

 

De volta a Alese

A Assembleia Legislativa foi notificada no final da manhã de ontem da decisão do ministro do STF, Marco Aurélio, determinando o retorno às atividades do deputado estadual Paulinho das Varzinhas (PRP) e que balizou uma decisão do presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, desembargador Roberto Porto, para o retorno do deputado estadual Augusto Bezerra (DEM). Augusto já compareceu ontem à tarde a Alese e Paulinho das Varzinhas só fará isso quando retornar de São Paulo, onde realiza exames médicos.

 

Casa completa

O presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB), comemorou a decisão da justiça por possibilitar que a Casa trabalhe completa, ou seja, com os 24 deputados. Por dois anos e cinco meses a Alese atuou com apenas 22 deputados, pois Augusto Bezerra e Paulinho das Varzinhas foram impedidos judicialmente de frequentar o parlamento por responderem criminalmente por suposto desvio de verbas de subvenção destinadas pela Assembleia Legislativa para a Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Veneza (Amanova).

 

Retrospectiva 1

Recentemente o desembargador Roberto Porto negou o pedido de suspensão do afastamento dos dois deputados. Avaliou a necessidade de manter a medida cautelar que afasta os parlamentares em respeito a manutenção da ordem pública e cita que o processo já está em fase final, aguardando apenas a manifestação dos denunciados.

 

Retrospectiva 2

Em dezembro de 2014 a Procuradoria Regional Eleitoral em Sergipe (PRE/SE) ajuizou 25 ações contra 23 deputados da então legislatura da Assembleia, por irregularidades no repasse e na aplicação de verbas de subvenção social. Além de os valores terem sido repassados ilegalmente, por conta de proibição na legislação eleitoral, o levantamento inicial identificou R$ 12,4 milhões desviados de sua finalidade.

 

Retrospectiva 3

Contra 13 deputados reeleitos desta legislatura, foram ajuizados pedidos de cassação de mandatos porque as verbas irregularmente repassadas também foram desviadas ou utilizadas com fins eleitorais, com potencial proveito político para os candidatos. Outros cinco deputados que não se candidataram, também foram processados pelo mesmo motivo e poderão ficar inelegíveis por oito anos. Contra seis deputados foi pedido apenas a condenação ao pagamento de multa, por terem distribuído as verbas em ano eleitoral, o que é vedado pela legislação, mas não foram identificadas fraudes na aplicação dos recursos.

 

Retrospectiva 4

A verba de subvenção da Alese é um recurso de R$ 1,5 milhão por ano, destinado a cada deputado, para distribuição entre entidades sem fins lucrativos. A distribuição dessas verbas, em ano eleitoral, é vedada pela legislação.

 

In loco

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) acompanha hoje as ações da Prefeitura de Aracaju para minimizar os efeitos das fortes chuvas na capital. A força tarefa começa às 7h30, na Avenida Euclides Figueiredo e, de lá, as equipes seguirão para os demais pontos de alagamentos da capital (Jardim Bahia; Riacho do Cabral; Largo da Aparecida; Médici; 17 de março, Quatro Bocas, entre outros). Serão feitos serviços de desobstrução de bueiros, canais e bocas de lobo.

 

Diretas Já

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados adiou de ontem para hoje a análise da PEC 227/16, que estabelece eleições diretas em caso de vacância da presidência da República. Atualmente, de acordo com a Constituição, a eleição será indireta caso o País fique sem presidente há menos de dois anos das eleições já previstas.

 

Veja essa...

O deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB) foi filmado recebendo uma mala de dinheiro com R$ 500 mil de propina no dia 24 de abril passado.  Descoberto no crime, menos de um mês depois devolveu a mala com R$ 35 mil a menos. Cadê o resto do dinheiro? O gato comeu.

 

CURTAS

 

Na luta pela melhoria do sinal de telefonia móvel em Sergipe, o deputado federal Fábio Reis (PMDB) se reuniu com Fabiano Carvalho, diretor de relações institucionais da empresa Vivo.

 

Durante o encontro, o parlamentar questionou Fabiano a respeito dos investimentos da operadora no estado no ano corrente, além de solicitar, a pedido da população, a instalação de novas antenas nos povoados Brasília e Jenipapo, em Lagarto, e no povoado Montes Coelho, em Tobias Barreto.

 

Do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) sobre o colega parlamentar Laércio Oliveira (SD): "Nós sempre nos demos bem e nossas divergências sempre estiveram no campo político. O momento pede serenidade e coerência".

 

A ex-secretária da Saúde, Conceição Mendonça, recebe hoje o título de cidadania aracajuana. Será às 17h, no plenário da Câmara Municipal de Aracaju.

 

Às 10h de hoje, no plenário da Assembleia Legislativa, acontece uma palestra sobre a ‘Inclusão do Sistema de Hidroponia e Aquaponia no processo pedagógico’. A indicação é da deputada estadual Goretti Reis (PMDB).