Jackson solicita R$ 30 milhões para sistemas de abastecimento de água

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/06/2017 às 00:34:00

O governador Jackson Barreto foi recebido pelo diretor da Caixa Econômica, Gilberto Occhi, e pediu celeridade no financiamento de R$ 30 milhões para implantação de novas ligações domiciliares de água. O investimento beneficiará aproximadamente 40 mil pessoas em todo o estado, com ênfase nos municípios do Alto Sertão.

O diretor da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), Carlos Melo, explicou que o financiamento foi aprovado em Sergipe e aguarda liberação da Superintendência nacional da Caixa. A expectativa é que as obras se iniciem no segundo semestre. “ O financiamento é para todo o estado, mas a prioridade são os municípios do Alto Sertão. Saímos animados do encontro. Assim que a caixa liberar, iniciaremos a licitação para começarmos a implantação no segundo semestre”, informou.

Na ocasião, o governador solicitou recursos para construção de unidades habitacionais em Nossa Senhora do Socorro, Maruim, Aracaju, Santa Rosa de Lima e Riachuelo, destacando a política habitacional do governo, que somente este mês entregou R$ 136,9 milhões em conjuntos residenciais nos municípios de Tobias Barreto e Estância, beneficiando 1.963 famílias.

A gestão estadual vem realizando uma série de ações visando a reduzir o déficit habitacional existente no estado. São exemplos da iniciativa a construção de 580 unidades habitacionais no Conjunto Residencial Senador José Eduardo Dutra, em Aracaju, e a construção de 600 unidades habitacionais no Conjunto Habitacional Professora Neuzice Barreto de Lima, em Nossa Senhora do Socorro. Os dois conjuntos habitacionais e sua infraestrutura foram construídos pelo Governo de Sergipe no âmbito do Programa Pró-Moradia, resultando de parceria com o Governo Federal, por via do Ministério das Cidades, tendo a Caixa Econômica Federal como agente financeiro. As 1.180 unidades habitacionais destinaram-se a famílias de baixa renda que antes viviam em condições precárias e o investimento para a implantação dos residenciais foi superior a R$ 59 milhões. O Governo do Estado aportou com contrapartida um montante de R$ 19.632.877,43.

Audotra – Antes, o governador Jackson Barreto se reuniu com o diretor de obras hídricas do Ministério da Integração, Marcelo Pereira Borges, para tratar da liberação de R$ 10 milhões para finalizar a ampliação da Adutora do São Francisco, responsável por 67,19% do volume produzido para o abastecimento do sistema integrado da Grande Aracaju. Também durante a manhã, Jackson esteve com Marlon Carvalho Cambraia, secretário de desenvolvimento regional para tratar da recuperação da barragem Barra da Onça, em Poço Redondo, e do lançamento do Planejamento de desenvolvimento social e econômico, o qual ocorrerá próximo dia 07, no Palácio de Despachos, em Aracaju.

A adutora do São Francisco contempla não só a capital sergipana, como os municípios de Barra dos Coqueiros, São Cristóvão, Nossa Senhora do Socorro e Malhada dos Bois. Os serviços de ampliação foram iniciados em novembro do ano passado e são realizados por meio de convênio com o governo federal no valor de R$ 127.748.027,41, com contrapartida estadual de R$ 12.774.802,74. A obra possui 1/3 de sua extensão executada e, atualmente, uma equipe de 50 pessoas trabalha no local, entre operários e técnicos.

O governador solicitou, também, a liberação de R$ 1 milhão para recuperação da barragem Barra da Onça, em Poço Redondo. Jackson lembrou que a solicitação foi feita durante visita ao município de Poço Redondo, para entregar material forrageiro e o Centro de Educação Profissional Dom José Brandão de Castro. Na ocasião, o governador conversou por telefone com o ministro, que solicitou o envio de um projeto sobre a utilização dos recursos.