A Constituição e a Bíblia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/06/2017 às 07:49:00

José Wilson Brito Couto


Na sociedade em que vivemos, somos regidos por Leis que nos disciplinam tanto nossas condutas humanas como nas espirituais. As humanas seguem a nossa Constituição, a “Carta Magna” ou seja, o conjunto das Diretrizes que  norteiam os destinos de nossa sociedade e a Bíblia, encarrega-seda espiritual.

São livros escritos por homens, ambos cheios de saber.

A Constituição ensina a ser bom brasileiro, a Bíblia a ser bom cristão.

Uma mostra o caminho da Liberdade a outra o caminho da Redenção. Uma é muito versátil, variando conforme o interesse de seus autores.a outra é imutável.

A Sagrada, é para ser  interpretada, é definida e eterna, já a outra , longe de ser sagrada, de tempos em tempos, dependendo da época e do homem, se renova ou se altera. Uma não tem como duvidar, é para se ter fé,pois foi Deus quem instruiu, a outra escrita por políticos, só Deus sabe com que intenções    se formou.

Nossa Bíblia só tem um Pai, nossa Constituição tem muitos pais.

A Bíblia com mais de 2000 anos, não varia,  a Constituição, vez por outra sofre alterações.

Sobre o Livro Sagrado se jura, sobre  a outra,  não se tem coragem de o  fazê-lo.

Queira o não queira, as duas existem, e nós temos que nos submeter aos ditames de ambas  pois afinal, foi o próprio Deus que por meio dos homens as elaborou.

 

José Wilson Brito Couto é professor emérito da UFS (aposentado)