Valadares preside Sessão Especial em homenagem ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/06/2017 às 00:28:00

Em comemoração ao Dia Mundial do Combate ao Trabalho Infantil, o Senado Federal realizou, nesta manhã, Sessão Especial sobre o tema. A iniciativa é do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), que é presidente da Frente Parlamentar Mista de Apoio ao Protagonismo Infanto-Juvenil. A Sessão veio se somar a iniciativa do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que está promovendo a Semana da Aprendizagem em todo o território nacional. A Orquestra Casa Azul, formada por jovens aprendizes de 15 a 20 anos, apresentou o Hino Nacional e pout pourri de músicas nacionais.

A solenidade contou com a presença do senador Cristovam Buarque (PPS-DF); do deputado estadual José de Arimatéia (PRB-BA); da coordenadora da Comissão de Erradicação do Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministra Kátia Magalhães Arruda; da Secretária Executiva da Frente Parlamentar Mista de Apoio ao Protagonismo Infanto-Juvenil, Mafra Merys; da Procuradora Regional do Trabalho, Dra. Eliane Araque dos Santos; do Diretor de Operações do Senai Nacional, Gustavo Leal; e da vice-presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), a Procuradora do Trabalho Ana Cláudia Rodrigues Monteiro. Além de jovens aprendizes do Instituto Brasileiro Pró-Educação (ISBET).

O senador Valadares acredita que, mais do que nunca, o debate se faz necessário já que a grave crise política e econômica que abate o País ameaça de forma preocupante o presente e o futuro dos brasileiros, sobretudo das crianças e dos adolescentes. “Sabemos todos que a intensidade da atual crise restringe severamente as oportunidades e traz consigo o pior dos flagelos da economia, o desemprego. Mazela que se torna mais dramática quando afeta o inexperiente ou carente de formação educacional”, destacou.

Para ele, diante de dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que mostram que entre pessoas de 14 a 24 anos o índice de desemprego chegou a quase 30% em 2016, é preciso garantir a capacitação que eles precisam para entrar no universo do trabalho com a devida qualificação. “Nós, da Frente, temos a missão de somar esforços à luta das instituições que estão intensamente envolvidas na inclusão social desses jovens. Pois é fundamental investir em educação de qualidade, que assegure a permanência de crianças e adolescentes na escola e que elas tenham direito à sua formação profissional”, defendeu Valadares.