Sindifisco critica atraso e parcelamento de salários e convoca assembleia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/06/2017 às 08:47:00

Os diretores do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco) repudiam a decisão do governo do Estado de Sergipe de mais uma vez atrasar e parcelar os salários dos aposentados e pensionistas, com falso argumento de falta recurso. O assunto será pauta da próxima assembleia da categoria marcada para a próxima terça-feira (20), às 9h, na sede da Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Além de atraso e parcelamento de salários, os auditores e auditoras vão debater sobre a Campanha pela Reposição Salarial e a Greve Geral, marcada para o dia 30, contra as reformas neoliberais (trabalhista e previdenciária). 

“O sentimento é de indignação. Se não bastasse o atraso da folha de pagamento, que deveria ser paga até o último dia do mês, a administração estadual pagou o salário dos aposentados e pensionistas no dia 14 de forma parcelada para aqueles que recebem mais de R$ 5 mil, o que corresponde a 75% da folha de servidores inativos. O complemento será efetuado só no dia 22”, Critica o presidente do Sindifisco, Paulo Pedroza.

Segundo o diretor Administrativo do Sindifisco, Abílio Castanheira, o governo na verdade retira o dinheiro dos aposentados para fazer frente às outras despesas. “Na realidade, o governo estadual compromete, ainda que questionável, 47% da Receita Corrente Líquida, com a folha total dos servidores. Computados, a parcela destinada aos outros poderes do Estado de Sergipe ainda sobram 40% dessa receita. Assim, fica evidente que o governo está utilizando recursos destinados ao pagamento dos servidores com as demais despesas governamentais”, explica.

O calendário de pagamento dos servidores estaduais referente ao mês de maio teve início dia 31, quando receberam, de forma integral, todos os servidores da secretaria de Educação, Sergipeprevidência, Ipesaúde, Segrase e aposentados e pensionistas do Funprev. Demais servidores receberam dia 10.