Sergipe é o País do forró

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Repertório aceso. Foto: Divulgação
Repertório aceso. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 25/06/2017 às 00:15:00

Sergival completou 30 anos de carreira e comemorou o feito com a produção de um documento valioso sobre o forró made in Sergipe. Valioso e oportuno. Ao contrário do esperado, diferente dos registros de caráter estritamente cartorial, ancorados na memória afetiva de quem seja, ‘Festança’ (2016) não tem nada de passadista. Nem uma ponta de nostalgia. O tom é de celebração.

 

Um repertório dos mais acesos – Firme e forte e arretado. Banda e arranjos concorrem para a impressão de vigor pontuado as 13 faixas do CD. De pareia com músicos consagrados, a exemplo de Carlos Balla (bateria) e Silvério Pontes (trompete), Sergival restaura verdadeiros clássicos do cancioneiro Serigy, sacudindo a poeira de sonoridades datadas há muito, superando o maior pecado dos registros originais.

 

Tárik de Souza atribuiu à ‘Festança’ de Sergival o adjetivo incandescente. Eu assino embaixo. O forró daqui, resta provado, “é mesmo de arrepiar”.