Defasagem dos dados sobre o trabalho infantil em Aracaju é denunciada por Kitty Lima.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/06/2017 às 00:01:00

A defasagem dos números sobre o trabalho infantil em Aracaju foi exposta pela vereadora Kitty Lima (REDE) em seu pronunciamento desta quarta-feira (28), na Câmara Municipal de Aracaju (CMA). A parlamentar cobrou da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) a atualização dos dados para a realização de ações contra o abuso do trabalho infantil.

De acordo com a vereadora, o último levantamento sobre o assunto foi realizado em 2010, um senso que mostra que há mais crianças trabalhando do que adolescentes no município.

 

O estudo aponta que os setores de comércio e reparação automotiva detém, juntos, 520 crianças com idade entre 10 e 15 exercendo funções; seguidos por setores "mal especificados" com 441 crianças da mesma faixa etária; agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura com 138 crianças identificadas; 126 crianças trabalhando com serviços domésticos e 38 atuando no setore de água, esgoto e atividades de gestão de resíduos e descontaminação.

“Esses são os dados que o Poder Público municipal tem como base para ações de combate e prevenção do trabalho infantil. Mas como podemos combater um problema com dados desfasados de quase 10 anos? Como planejar e elaborar políticas públicas para a infância sem saber o atual cenário?”, questionou a vereadora.

Durante seu discurso, Kitty lembrou o caso de uma criança que perdeu dois dedos de uma das mãos enquanto trabalhava manuseando uma máquina de moer cana.