Igor Gnomo Group na Reciclaria

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/07/2017 às 08:06:00

Rian Santos - riansantos@jornaldodiase.com.br

 

Jazz e rock se transformaram em objeto de culto de grupos restritos, para poucos e bem informados. Fato consumado. Não há o que lamentar. Há quem invista, entretanto, no caminho inverso e pegue a contra mão deliberadamente. Não chega nem perto de ameaçar o atual estado de coisas (it’s all business, baby!). Mas às vezes redunda em música de primeira. 

O guitarrista Igor Gnomo é desses. Apesar do batismo afetado de seu segundo disco, ‘Alquimia | Trilhos | Poesia’ (2014), os temas aqui reunidos não têm nada de herméticos ou inacessíveis. Muito ao contrário. Gnomo teve a sacada de subordinar o virtuosismo

que lhe rendeu merecida distinção e trânsito livre entre os melhores instrumentistas de sua geração a um sotaque melódico de fácil apreensão. O resultado é uma música vibrante, repleta de elementos populares. Não toca no rádio. Mas devia. 

Quem duvida, tem de conferir a apresentação desta semana, quando os comparsas Paulo Groove (baixo) e Rômulo Filho (bateria) atendem à intimação de Gnomo para uma oportuna performance de “música intensa instrumental”. Um Power Trio digno da alcunha, muita manha e nenhuma marra, pra ninguém botar defeito. 

Se uma definição fosse necessária, a música de Gnomo poderia receber o rótulo cafona de smooth jazz. Não é sempre plácida, como a classificação sugere. Vez ou outra resvala em pieguice. Aqui, contudo, basta destacar a aproximação pretendida entre a música instrumental e ouvidos leigos, como os deste que vos escreve. Neste sentido, as aparições do guitarrista nos palcos da terrinha são sempre muito felizes. 

Igor Gnomo Group apresenta Música Instrumental Brasileira:

08 de julho, sábado, a partir das 21 horas, na Reciclaria (em frente ao aeroporto).