João Daniel homenageia Sergipe pelos 197 anos de Emancipação Política

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/07/2017 às 00:15:00

Na tribuna da Câmara dos Deputados, João Daniel (PT/SE) homenageou o Estado de Sergipe pelos 197 anos de Emancipação Política, comemorados no último sábado, dia 8. Durante a sessão desta segunda-feira, dia 10, o parlamentar parabenizou todo povo sergipano e suas autoridades em nome do governador Jackson Barreto e o vice, Belivaldo Chagas. “Parabenizamos todos os sergipanos pela história e luta de todas as categorias de operários e servidores públicos, agricultores, quilombolas e índios Xocós. São 197 anos de história e luta”, disse.

 Em seu discurso, João Daniel disse que vários governos fizeram muito por Sergipe e pelo povo sergipano, mas ele destacou a importância e o papel do saudoso ex-governador Marcelo Déda. O deputado petista lembrou que Déda, junto com sua equipe, elaborou um dos maiores planos de desenvolvimento de curto, médio e longo prazo pensando o Estado de Sergipe. Em nome de todos os técnicos que contribuíram para a elaboração desse plano ele destacou a participação de Lúcia Fálcon, que foi secretária de Planejamento do Estado e também de Aracaju. Este que foi um plano participativo, com a criação dos territórios e destacando o papel da Universidade Federal de Sergipe.

 João Daniel também destacou os avanços trazidos pelo governo federal sob a administração dos ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff para Sergipe, quando o Estado teve maiores avanços nas políticas sociais e na distribuição de renda.

 O deputado também ressaltou a importância e o papel que movimentos sociais do Estado de Sergipe tiveram, principalmente nesta conjuntura atual em que houve um golpe contra a democracia brasileira e agora quando os direitos do povo estão sendo jogado na lata de lixo. “Temos visto o povo sergipano se manifestando, indo às ruas lutar contra a perda de direitos, dando uma demonstração ao Brasil de garra e disposição para lutar contra essa política do governo golpista atual que quer retirar direitos da população em nome do sistema financeiro”, disse.