Jackson, Lula e o PT

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 19/07/2017 às 07:06:00

A reação da tendência Articulação de Esquerda contra a aliança do partido com o governador Jackson Barreto, durante reunião do diretório regional do PT, na noite de segunda-feira, não deverá ter qualquer conseqüência prática. O grupo liderado pela deputada estadual Ana Lúcia já faz oposição ao governo Jackson Barreto desde a campanha eleitoral de 2014, mesmo o PT tendo apresentado o ex-deputado federal Rogério Carvalho como candidato ao Senado.

Agora, além da maioria no diretório estadual, a aliança PT/Jackson tem o aval do ex-presidente Lula que defende a sua candidatura a senador e apoio a uma candidatura a presidente de esquerda, ligada aos movimentos populares. O próprio Lula inicia no próximo mês sua agenda como pré-candidato ao Planalto com uma viagem ao Nordeste.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o petista percorrerá a região em um ônibus e ficará mais de 20 dias na estrada. Viagem deve começar em Salvador e seguir para Sergipe. Lula percorrerá poucas capitais. Dará mais atenção a cidades do sertão. A caravana marcará a estreia de sua agenda como pré-candidato ao Planalto e será seu primeiro grande ato após a condenação pelo juiz Sergio Moro.

O desenho da caravana ainda está em estágio preliminar, para seleção das cidades e estudo de custo. Dirigentes do PT, integrantes do Instituto Lula e líderes políticos da região alinhados ao petista estão em contato permanente. Lula já falou com os governadores Ricardo Coutinho, da Paraíba, Jackson Barreto, de Sergipe, e Camilo Santana, do Ceará.

Antes de embarcar para 15 dias de férias, em sete de julho, o governador Jackson Barreto se reuniu com o ex-presidente Lula, no Instituto Lula, em São Paulo. Na pauta, política e economia e perspectivas de desenvolvimento para país e para Sergipe. O ex-deputado federal e vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, acompanhou o encontro.

Jackson Barreto relembrou os momentos de luta pela redemocratização do país ao lado de Lula e de diversos companheiros. "Lula falou da importância de unirmos as forças progressistas em torno de um projeto que seja capaz de tirar o Brasil dessas dificuldades, mas garantindo os direitos e conquistas do povo", disse o governador.

Jackson Barreto ficou impressionado como Lula está atualizado sobre a política no Nordeste, avaliando os cenários e as possíveis composições partidárias para unificar um projeto para 2018. "Ele fez um apelo para que eu não deixasse a vida pública. ‘O verbo desistir não é para você, disse Lula’, indagando-me se eu vou deixar o governo para ficar sentado em casa. Quis ouvir de mim um compromisso sobre uma possível candidatura ao Senado Federal, pois ele avalia que um governo progressista irá necessitar mais do que nunca de um Congresso Nacional que apoie as decisões que beneficiem o povo e não um apoio para que o governo possa atrofiar os direitos históricos conquistados pelo povo, mas para ampliá-lo" explicou Jackson.

Desde a reunião com Jackson, Lula já vinha preparando a sua caravana ao Nordeste. Em Sergipe, ele deve participar de atos em Aracaju, Nossa Senhora da Glória, Lagarto e Itabaiana e a agenda será preparada em conjunto entre o governador e o comando estadual do PT. Em Glória seria realizada uma grande que mobilizasse todo o sertão sergipano

No encontro, disse também que conversou sobre o trabalho de Rogério Carvalho na unificação de apoios em torno de um projeto progressista. "Falei do papel de Rogério como presidente estadual do PT, que muito tem nos ajudado", disse.

Hoje, Rogério Carvalho, Márcio Macedo, João Daniel, Francisco Gualberto e outras correntes do PT estão unificadas, o que garante ampla maioria, e ao lado do governador. O líder do governo na Assembleia, por exemplo, continua sendo o petista Gualberto.

-

Articulação

Os representantes da Articulação de Esquerda deixaram a reunião do PT na segunda-feira, por não concordarem com a escolha antecipada do nome de Rogério Carvalho como candidato majoritário do partido nas eleições de 2018, e pela manutenção do apoio ao governo Jackson Barreto. A tendência acha que essas discussões de cunho eleitoral deveriam ficar para o próximo ano.

 

Erro

Em nota, a Articulação de Esquerda entende que discutir processo eleitoral nesse momento, tende a desviar o foco necessário na conjuntura atual. “Organizar, articular e ampliar a resistência aos avanços dos setores que querem fragilizar a democracia, retirar os direitos da classe trabalhadora e aniquilar o PT. Essas, em nosso entender, devem ser as tarefas fundamentais do PT neste período”, alegam.

 

Não ganham

E completam: “Além disso, temos divergências dentro do partido à aliança político-eleitoral com Jackson Barreto/PMDB e, para nós, tratar de nossas diferenças num momento que nos exige unidade é um equívoco. Como expressamos no Congresso Estadual do PT, no início de maio deste ano, somos contra esta aliança, por entendermos que apenas Jackson Barreto e o PMDB ganhariam. Nem o PT de Sergipe nem Lula têm nada a ganhar com o apoio de Jackson em 2018”.

 

Queixa-crime

A assessoria jurídica da rede Fan FM ingressou na manhã desta terça-feira (18) com duas queixas-crimes contra o prefeito de Aquidabã, Francisco Francimário Rodrigues de Lucena, (PRB) por calúnia e difamação. Os dois processos já foram distribuídos e, nos próximos dias, será impetrada, também, contra o prefeito conhecido como Doutor Mário, uma ação civil por danos morais. A ação foi impetrada em razão de o prefeito ter divulgado notícia sobre suposta tentativa de achaque feito por membros da emissora.

 

Empregos

No mês de junho, o Estado de Sergipe voltou a ter um índice positivo na geração de empregos, com saldo de 634 carteiras assinadas no estado, com destaque para os setores industrial (851 novas vagas) e turístico (217). Esse novo cenário destoa completamente do que vinha sendo registrado em todo país, principalmente no ano passado, quando a crise registrou seu ápice. Em 2015 o número foi negativo, -149, e em 2016 a taxa de saída foi de -647 empregos, pior resultado do período.

 

Itabaiana

Dentro desse crescimento, o município de Itabaiana foi o que apresentou o melhor resultado, com 252 novas vagas. Nossa Senhora do Socorro ficou em segundo lugar, com 169 vagas a mais, seguido por Poço Redondo, com 90 novos postos. Mas nem todos os setores conseguiram se recuperar. A construção civil ainda sofre com a crise.

 

Auxílio-moradia

Os números foram revelados pela secretária Eliane Aquino, de Assistência Social: Atualmente, a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Assistência Social, atende a 1413 pessoas através do auxílio-moradia. O que gera um gasto mensal de mais de R$ 400 mil e representa o uso de aproximadamente 55% do orçamento do Fundo Municipal da Assistência Socia". E a demanda continua aumentando.

 

Propostas

Para buscar soluções a longo prazo, Eliane disse que a Secretaria colocou em prática ações emergências, como a definição de uma política habitacional para Aracaju; a revisão da estrutura administrativa dos setores ligados à habitação e a preparação de argumentação técnica, melhorando a relação com o Ministério Público. Também criou a comissão intersetorial para Habitação; incrementou as equipes e adequou o espaço físico; realizou triagem no cadastro do auxílio-moradia; revisou a lei municipal que garante o benefício; reestruturou e colocou em funcionamento o Conselho de Habitação; criou o Programa de Regularização Fundiária (PRF), adaptando-o aos moldes de outras cidades e regulamentou o Fundo de Habitação.

 

Déficit

"Sabemos, obviamente, da gravidade do déficit habitacional em nosso município, mas é impossível, em Aracaju ou qualquer outra cidade, solucioná-lo somente através da concessão de auxílio-moradia. Especialmente porque precisamos pensar em todas as outras políticas públicas de Assistência que precisam ser executadas. Sabemos que o desafio é imenso e bastante complexo, mas temos buscado sempre trabalhar com a transparência e com a verdade”, explica Eliane Aquino.

 

No microfone

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), enviou às lideranças dos partidos na Casa as regras para o próximo dia 2 de agosto, quando será votada no Plenário a denúncia da PGR (Procuradoria Geral da República) contra o presidente Michel Temer. Como na sessão do dia 17 de abril de 2016, dia em que a Câmara autorizou a abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff, os deputados serão chamados nominalmente ao microfone. E as emissoras de TV farão transmissão ao vivo.

 

Exagero?

Do líder do governo no Congresso, deputado federal André Moura, sobre os recursos liberados até agora pelo presidente Michel Temer para o Estado de Sergipe: “Se somados os valores repassados pelos governos de Fernando Henrique Cardoso, Lula da Silva e Dilma Rousseff – 21 anos, portanto –, não seriam equivalentes aos liberados pela atual gestão nos últimos sete meses: de dezembro de 2016 a junho deste ano, foram mais de R$ 480 milhões. Quase um Proinveste”. E completou: “Sergipe nunca foi tão bem-visto em termos de liberação de recursos como no atual governo, até mesmo por causa de minha influência como líder do Governo no Congresso”.

 

Lista

André Moura listou algumas obras: a reforma do Aeroporto de Aracaju, incluindo a duplicação da pista [R$ 110 milhões]; R$ 182 milhões para a duplicação da BR-101 no trecho Propriá/Capela; R$ 53 milhões para diversos municípios sergipanos [em dezembro] e mais R$ 23 milhões liberados na semana passada; R$ 7 milhões para o Hospital Cirurgia e R$ 25 milhões para o projeto do Canal Xingó.