Prefeitura de Itaporanga, MPT e UFS discutem implantação de ações de extensão na Ilha Men de Sá

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/07/2017 às 00:38:00

O prefeito Otávio Sobral, acompanhado do secretário de Assuntos Jurídicos, Marcelo Sobral e do secretário de Economia e Finanças, Sérgio Melo, participou de reunião na manhã desta quinta-feira (20) com o procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT-SE), Adroaldo Bispo, a pró-reitora de Extensão da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Alaíde Ermínio de Aguiar Oliveira, e representantes da Associação de Moradores do povoado Ilha Men de Sá, para discutir o Termo de Cooperação Técnica, que visa implantar ações de extensão da UFS na comunidade.

O prefeito Otávio Sobral falou sobre a importância da reunião e das ações que deverão ser implantadas na comunidade Ilha Men de Sá. “É uma ação muito importante, pois os benefícios que trarão são de ampla relevância para o município, especialmente para o povoado Ilha Men de Sá e adjacências. Os moradores dessa região receberão ações em diversas áreas que valorizarão, ainda mais, aquela região, seja no âmbito do turismo, preservação ambiental, entre outros. Então nós discutimos o Termo de Cooperação hoje e já vamos marcar a solenidade para assinatura deste documento”, afirmou o gestor municipal.

O procurador do MPT-SE, Adroaldo Bispo, destaca o objetivo da reunião e faz um balanço do encontro. “O objetivo da nossa reunião foi acertar os últimos pontos do Termo de Cooperação que deverá ser assinado pelo MPT, UFS, Associação de Moradores da Ilha Men de Sá e o município de Itaporanga D’Ajuda, visando a implementação de uma série de projetos comunitários em benefício da comunidade da Ilha Men de Sá e da sociedade itaporanguense como um todo, quer seja na área de saúde, de saneamento básico, meio ambiente, produção, turismo, ou seja, projetos que visem e assegurem a geração de emprego e renda para comunidade da Ilha Men de Sá, com o viés sempre voltado para a proteção ambiental”, destacou o procurador, afirmando que o Termo deverá ser assinado em meados de agosto.

O secretário municipal de Assuntos Jurídicos, Marcelo Sobral, enfatiza as obrigações do município quanto a implantação do projeto. “Por parte do município ficou estabelecido que vamos garantir o alojamento dos professores e estudantes da UFS, bem como transporte dessas equipes até a ilha Men de Sá e alimentação. Em contrapartida essas equipes irão viabilizar todo o estudo daquela comunidade, como georreferenciamento, atividades na área da saúde, urbanização, estudo de impactos ambientais e turismo”, disse o advogado.

“Além disso, foi discutido o fato do Ministério Público do Trabalho junto a Associação de Moradores da Ilha Men de Sá terem conseguido adquirir uma ambulância com recursos decorrente de multas e procedimentos do MPT para fique a disposição de sete povoados, entre eles, Ilha Men de Sá, Água Boa, Mangabeira, bem como os Assentamentos Darcy Ribeiro, Padre Jeovino e Dorcelina Folador, em compensação o município arcará com manutenção, combustível e motoristas para os atendimentos a estas comunidades”, concluiu Marcelo Sobral.

A pró-reitora de Extensão da UFS, Alaíde Ermínio de Aguiar Oliveira, diz que vários cursos da Universidade atuam na comunidade. “O objetivo da UFS é transformar a Ilha em uma Casa de Extensão ou um Campus ampliado, onde a gente possa desenvolver ações de vários cursos, em diversas áreas, no âmbito da pesquisa, do ensino e da extensão universitária, promovendo o desenvolvimento da Ilha e potencializando as ações que a Prefeitura pretende desenvolver. Hoje a gente já deixou praticamente alinhadas as competências dos três entes que vão firmar o termo de Cooperação, para que essas ações sejam viabilizadas o mais rápido possível”.