Nota de esclarecimento

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/07/2017 às 00:50:00

Nota de esclarecimento

Mediante recebimento da denúncia apresentada pelo Ministério Público à Justiça sergipana, na qual estou sendo acusado de desvio de verbas públicas da Câmara Municipal de Vereadores, quando lá exercia mandato, no ano de 2013, venho a público esclarecer:

As acusações acatadas no último dia 19/07 pela Justiça estadual não significam julgamento de mérito, culpabilidade. Quero tranquilizar o povo sergipano, que me conhece, admira a minha conduta e compartilha da minha vida, e também aqueles que porventura não tem conhecimento da minha história.

Estou recebendo essas informações com sobriedade, porque acredito nas nossas instituições. Tenho o maior respeito pelo Ministério Público e entendo que o papel desta instituição está sendo cumprido com seriedade. Mas as denúncias serão abatidas com a verdade.

Jamais me apropriei de dinheiro público em benefício próprio. Vivo minha vida servindo aopovo e todos sabem das minhas ações e conduta como homem público. Moro em apartamento na Atalaia, alugado, há 16 anos. Não tenho sequer um automóvel, utilizo um veículo também alugado. Minhas declarações de renda estão abertas, são públicas, nada tenho a esconder.

Fizemos sim, um contrato de prestação de serviços com o escritório citado na denúncia, que prestou, efetivamente, assessoria jurídica parlamentar, ato comum e necessário.

Foram 10 meses de relação contratual, pela qual foram pagos R$ 56.700,00 (cinquenta e seis mil e setecentos reais), provado nos autos.

Outro fato foi a locação de 03 veículos populares. Apesar dos 08 anos de mandato como vereador, só utilizei esse serviço num curto período de tempo, sendo: 02 veículos durante o mês de janeiro de 2013, num total de R$ 4.800,00 (quatro mil e oitocentos reais) e 01 veículo locado por 10 dias, no mês de setembro do mesmo ano, com um valor de R$ 900,00 (novecentos reais) durante esse período, tendo todas as notas fiscais sido apresentadas.

Nada mais óbvio, já que precisava dos veículos para suporte ao meu gabinete. Nesse período, os contratos com a empresa acusada, tanto na assistência jurídica, como na locação de veículos, somam um total de R$ 62.400,00 (sessenta e dois mil e quatrocentos reais), com serviços incontestavelmente, prestados.

Pois bem, no momento oportuno provas e testemunhas serão arroladas. A ação seguirá seu curso com processo e etapas cabidas, e provarei a minha inocência.

O que me dói e lamento profundamente é quando se faz um pré-julgamento. Estou sendo acusado de um crime que não cometi, e sei que essa orquestração é feita com a intenção espúria e exclusiva de me prejudicar como homem público, e consequentemente, à minha família. Não conseguirão.

Estou na prática política desde os meus 16 anos, trabalhando, lutando e me dedicando ao meu povo.

Minhas raízes estão nessa terra, que amo e respeito. Quem me conhece sabe quem sou. E assim continuarei.

Não poderia deixar de apresentar esse desabafo, porque são vocês que estão comigo em todas as lutas, em todas as batalhas. Não tenham dúvidas que venceremos mais essa,tudo será esclarecido.

Vamos na força e na fé.

 

ROBSON VIANA