Morre Alberto Nery, músico e servidor público

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/09/2012 às 11:59:00

Faleceu na noite desta quinta-feira (30) o chefe administrativo da Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju), Alberto Teixeira Nery. Ele havia sido internado na UTI coronariana do hospital Santa Lúcia, em Brasília, após ter se sentido mal na noite de terça-feira (28).

Nery, que chegou na terça à capital federal para uma reunião de chefes administrativos com a Diretoria Executiva da Embrapa, sentiu-se mal com uma arritmia cardíaca à noite e foi acompanhado por colegas ao hospital. Sua esposa, Tânia, chegou a Brasília na manhã seguinte, acompanhada de uma das filhas do casal.
A causa da morte foi falência cardíaca, agravada por um edema pulmonar.

Natural do Rio de Janeiro e radicado em Sergipe desde criança, Nery tinha 60 anos de idade. Deixa esposa, um filho e duas filhas - Matheus, Laura e Lara. Entrou na Embrapa como analista em 1978, onde atuou por toda sua carreira.

Profissional dedicado, Nery também era um músico talentoso, sendo considerado por muitos amigos e críticos um excelente violonista. Afeito à Bossa Nova e MPB, chegou a gravar algumas canções em CDs.
Em 2000, Alberto Nery recebeu da Assembleia Legislativa de Sergipe o título honorário de Cidadão Sergipano. Ele completaria 61 anos no próximo dia 6 de outubro.

Seu corpo foi trasladado de Brasília para Aracaju, chegando à cidade no início da madrugada de ontem. O velório e enterro ocorreram ao cemitério Colina da Saudade.