Ato público marca dia de combate à violência contra idoso

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Manifestação dos idosos atravessa o calçadão da João Pessoa
Manifestação dos idosos atravessa o calçadão da João Pessoa

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/06/2012 às 10:49:00

Milton Alves Júnior

O Dia Mundial de Combate à Violência contra o Idoso foi lembrado ontem em Aracaju com um ato público no centro da cidade. Sob o lema 'Rumo ao Compromisso', cerca de 30 pessoas participaram de uma caminhada que começou na praça General Valadão e acabou na praça Fausto Cardoso.
Coordenada pelo Núcleo de Pesquisas e Ações da Terceira Idade (Nupati), da Universidade Federal de Sergipe (UFS), a mobilização foi conquistando adeptos ao longo do percurso. Na praça Fausto Cardoso, houve apresentações culturais.
O presidente da Associação de Aposentados e Pensionistas e Idosos de Sergipe (ASAPREVI/SE), José Alves, garantiu que o importante na data de ontem não era quantidade, e sim intensidade. "Não contamos com uma boa quantidade de pessoas nesse ato aqui no centro, porém outras mobilizações estão sendo realizadas em Sergipe e isso sim é um ponto positivo. Mobilizações pequenas, mas muito intensas", declarou.
Ele ressaltou a importância em denunciar os casos de agressão à polícia, órgãos públicos e grupos responsáveis por manter a integridade física e psicológica dos idosos. "Muitas vezes os agressores são membros diretos da família. Para combater esse crime, a única solução é a denúncia imediata. Os jovens agressores de hoje, serão os futuros idosos".
A Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e da Cidadania (SEDHUC) apoiou a caminhada. "A publicidade é importante para tentar conscientizar esses agressores, ou futuros agressores. Mas acreditamos que, além da prevenção, a punição é necessária. Para que não possamos chegar a esse ponto, movimentos dessa natureza sempre serão bem-vindos", disse o secretário Luiz Eduardo Oliva.