Campo de Carmópolis completa 54 anos de produção

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/08/2017 às 00:40:00

 (1,76 bilhão de barris de óleo equivalente), quanto em termos de reservas totais (165 milhões de barris de óleo equivalente). Ele responde por 47% da produção e 49% das reservas totais do estado.

Atualmente, são cerca de 1.050 poços produtores em atividade e produção acumulada até julho/2017 de 388,2 milhões barris de óleo e 2,351 milhões de m3 de gás. A longa produtividade deve-se aos investimentos para aumento da fração recuperada, que atualmente está próximo de 22%, índice acima da média de campos similares com mais de 50 anos de produção.

Para incrementar a produção dos campos terrestres de Sergipe, a Petrobras está executando projetos de revitalização, com investimentos complementares acima de R$ 600 milhões no período de 2017 a 2019.

 

História - O desenvolvimento do campo de Carmópolis impulsionou a atividade petrolífera no estado de Sergipe e permitiu a perenidade da atuação da companhia no início da década de 60. Contribuiu, ainda, para a formação de uma geração de profissionais que atuam na área de Exploração e Produção da Petrobras. Carmópolis foi, também, laboratório para o desenvolvimento de novas tecnologias aplicadas à produção terrestre e marinha. Como exemplo tivemos a perfuração de poços horizontais e multilaterais, bem como da tecnologia voltada para otimizar a caracterização dos reservatórios de petróleo (conhecida como injeção de traçadores). Foram aplicadas, ainda, novas técnicas de multifraturamento de poços horizontais, além de tecnologias de “completação inteligente”, com o objetivo de controlar remotamente a produção dos poços.

Com uma área de 170 km2, compreende os municípios de Carmópolis, General Maynard, Rosário do Catete, Maruim, Japaratuba e Santo Amaro das Brotas.