Servidores do Ibama paralisam atividades

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/06/2012 às 10:54:00

Insatisfeitos com a política de preservação ambiental, os servidores do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) paralisaram as atividades por 24 horas e realizaram manifestação ontem.
Pela manhã, os trabalhadores fizeram um ato público. Um caixão foi colocado na porta do Ibama, na avenida Coelho e Campos, e uma atriz encenava lamentando a 'morte do meio ambiente'.
 "Nossa preocupação é com que o desmonte do setor ambiental pelo governo federal. Hoje há uma divisão do Ibama em cinco órgãos", explica o presidente da Associação dos Servidores do Ibama em Sergipe, Salustiano Marques.
Ele destaca que o Governo Federal vem promovendo ações visando desarticular o órgão em todo o país e que por isso há uma mobilização nacional em defesa da causa ambiental.
De acordo com Salustiano Marques, o Dia de Luto está acontecendo em todo o Brasil com a finalidade de mostrar para a população o que está acontecendo com os órgãos ambientais e colocando os trabalhadores em situação vulnerável.

Fiscais - Salustiano Marques destaca que um exemplo do desmantelamento do órgão em Sergipe é exemplificado pela deficiência na quantidade de fiscais atuando no estado. "Isso vem gerando insatisfação com a gestão do Governo em relação à área executiva do IBAMA". diz.
Segundo os trabalhadores, o sucateamento progressivo do Ministério do Meio Ambiente (MMA), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO) e do IBAMA é um reflexo da falta de prioridade do poder público com a questão ambiental.  
"Temos apenas 12 fiscais com grande parte saindo da ativa", exemplifica. Durante os protestos, os servidores mostravam cartazes fazendo cobranças ao Governo Federal e enfatizando o luto pelo fim das florestas.