Casal é sequestrado no Luzia e abandonado na Piabeta

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/06/2012 às 10:57:00

Um casal de namorados viveu horas de terror na noite de anteontem, quando foi sequestrado por dois bandidos armados e mantido refém por cerca de quatro horas. Os criminosos exigiram que a garota, uma estudante universitária não-identificada, ligasse para seus pais e pedisse uma quantia em dinheiro para ser libertada pelos bandidos. Ela e o namorado, também estudante, foram capturados por volta das 22h30 no bairro Luzia (zona sul de Aracaju) e encontrados às 2h de ontem em um barraco no loteamento Piabeta, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). Segundo queixa registrada a Delegacia Plantonista (Centro), houve pagamento de R$ 2 mil em dinheiro como resgate.
O casal voltava de uma faculdade, onde ambos fazem o curso de Enfermagem, e estava chegando à casa da garota, a bordo de um Ford Fiesta pertencente ao rapaz. Os bandidos chegaram armados de revólver e entraram no carro, obrigando o estudante a ir para o banco de trás com um dos criminosos. O outro assumiu a direção do veículo e seguiu em alta velocidade até o barraco na Piabeta. Durante o trajeto, a dupla ameaçou matar o casal e exigiu dinheiro. Ao falar que não tinha nenhum dinheiro, uma das vítimas disse que poderia pedir a seus pais, o que fez um dos bandidos exigir que ela ligasse para sua casa.
Na ligação, a garota avisava à sua mãe que estava sendo sequestrada e pediu ajuda. Foi quando o bandido tomou o telefone e pediu que fossem pagos, em um prazo de 20 minutos, R$ 2.500 como resgate para libertar a estudante e o namorado. A mãe dela argumentou que não tinha essa quantia e prometeu dar R$ 2 mil. O marginal aceitou e mandou que a senhora idosa levasse o dinheiro até um posto de combustíveis no bairro Veneza (zona oeste), próximo à BR-235. A mãe da refém cumpriu o combinado e, ao chegar no posto, foi obrigada a entrar no carro do bandido que conversara com ela. Este, por sua vez, levou a vítima até o barraco na Piabeta, onde o casal ficou na companhia do outro sequestrador.
Segundo as vítimas, os dois pegaram o dinheiro, devolveram o carro e fugiram em uma moto, levando roupas, documentos e celulares dos estudantes. A Polícia Militar chegou a ser avisada do sequestro, mas os bandidos ameaçaram matar os reféns caso alguma viatura aparecesse no local. As três vítimas passam bem, mas ainda estão traumatizadas pelo sequestro. O crime deve ser investigado pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).