Cenógrafos comentam cenários de novela

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/09/2012 às 03:15:00

Frutas sobre a mesa, porta-retratos, sofás estampados, cortinas de renda e até os itens que recheiam a geladeira -- nada escapa aos olhos de cenógrafos que dão vida às casas das novelas. O processo de elaboração de cada ambiente é longo e envolve o estudo de personagens, das cenas e longas conversas com o autor da trama.
"Criamos os espaços a partir de uma análise do perfil dos personagens. Suas características psicológicas, culturais e sociais, tuso é observado", afirma Daniel Clabunde, diretor de cenografia da Rede Record.

Segundo ele, o estudo dramático das cenas que acontecerão nos ambientes e a visão técnica também são levados em consideração. "Temos de pensar na movimentação dos atores em cena e no posicionamento dos equipamentos para captar as imagens." Da concepção à montagem, os cenários levam de três a seis meses para ficar prontos. "Esse tempo depende muito da quantidade de locações que a novela terá", diz.

Outra medida imprescindível para acertar essas composições é detalhar tudo com o autor da trama. "Nossas propostas são analisadas e discutidas diretamente com ele", conta Clabunde. A etapa seguinte também é minuciosa. Com as definições em mãos, os cenógrafos saem em busca das peças ideais. "Procuramos móveis e objetos em todas as lojas possíveis: fábricas, brechós, antiquários, feiras de artesanato." Mas, assim como a trama, nem todos os itens são reais. "Algumas coisas, que não serão utilizadas diretamente pelos atores, são cenográficas", revela Clabunde. "Mas tudo que é tocado pelos personagens é de verdade." A exceção são os objetos das novelas de época. "A maioria é construída especialmente para determinada história." Quando a trama chega ao fim, o material vai direto para o acervo das emissoras. Ali, será reformado para compor  novos mabientes.

As peças usadas em cenas da novela Avenida Brasil são bastante procuradas pelo público. Para a arquiteta Flávia Soares, os cuidados de fazer um projeto real e um cenográfico são bem parecidos. A diferença fica por conta da qualidade dos materiais usados na ficção. "Os objetos não precisam ser duráveis, pois serão usados durante um período de tempo muito curto", diz.

Impactar o público é um dos principais objetivos na elaboração de uma cenografia. "Os ambientes devem ainda fazer o telespectador vivenciar emoções em cada detalhe", afirma a designer de interiores Fabiana Visacro, do escritório VS Design.

Assim como acessórios e roupas, as peças usadas em cena são bastante procuradas pelo público. Exemplo disso são os objetos de decoração da casa do ex-jogador Tufão, personagem vivido por Murilo Benício em "Avenida Brasil", da Rede Globo. "Muitos esgotaram rapidamente", diz Lalla Bortolini, da loja homônima, no Rio de Janeiro. Caso do gato de porcelana de Carminha (Adriana Esteves) e das louças que enfeitam a cozinha da mansão no Divino, bairro fictício da trama das nove.