Prefeita cobra mais segurança para Japaratuba

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/09/2017 às 00:38:00

Indignada com o que classifica como “situação insustentável”, em reunião na manhã de ontem com a delegada da regional de Japaratuba, Annecley França Araújo Figueiredo, a prefeita Lara cobrou mais segurança para Japaratuba, assolada por uma recente onda de violência.

Nos últimos 15 dias, foram registrados três assassinatos, um caso de estupro confirmado e diversos assaltos – mais de oito no total, incluindo casas comerciais e até contra um ônibus de estudantes.

A prefeita lembrou da visita feita no dia 25 de maio ao secretário estadual de Segurança Pública, João Eloy, em Aracaju, com a presença de vereadores de Japaratuba. À época, Lara solicitou uma companhia da Polícia Militar para o município.

“Fomos em bloco, junto com dez dos 11 vereadores. Narramos a crescente violência ao secretário e cobramos ações efetivas para reduzi-la. Contudo, passados mais de três meses, não houve solução prática”, lamentou a gestora.

Em busca de dar um basta na ação dos bandidos e cobrar a presença da polícia nas ruas, ao lado do vice-prefeito Dogival Monteiro e dos vereadores Ronaldo da Sapucaia e Pedro da Cultura – presidente e vice-presidente da Câmara de Vereadores, respectivamente –, a prefeita encontrou-se com a delegada Annecley Figueiredo.

Lara apresentou dados sobre a situação de insegurança no município e pediu providências para evitar mais assassinatos.

A prefeita também criticou a decisão da SSP de unificar os distritos policiais de Japaratuba e Pirambu, com uma única delegada para atender a ambos, quando anteriormente havia uma para cada município. De acordo com Lara, a medida desagradou a todos. “Viemos pedir reforço para a segurança de Japaratuba, porém, com uma delegada apenas, em razão da sobrecarga de trabalho, a tendência será mais violência. A decisão de unificar só atrapalha”, comentou.

No entender de Ronaldo da Sapucaia, é necessário que o Estado haja o mais rápido possível. “Precisamos de uma maior estrutura policial, tanto no efetivo quanto nos suportes técnicos, para o desenvolvimento de ações que possam trazer resultados efetivos no combate a violência e garantir tranquilidade para a população”, ressaltou o parlamentar.